06.04.2012 | 10h50


Licio Antonio Malheiros

Amo Cuiabá



Cuiabá terra querida e hospitaleira de todos nós, cuiabanos de chapa e cruz e os por adoção, que para cá vieram e não saíram mais, atraídos, pela benevolência e hospitalidade deste povo sem igual. A nossa história é conhecida e difundida nos quatro cantos do país. De um pequeno povoado fundado entre 1673 e 1682 por Manoel de Campos Bicudo nas proximidades do rio coxipó. Até que, em 8 de Abril de 1719 Pascoal Moreira Cabral, em um local conhecido como forquilha, assina a ata de fundação da nossa querida Cuiabá.


Amo Cuiabá, pelas figuras folclóricas que ela traz arraigada em suas entranhas, tendo como símbolo máximo do colunismo social a figura do carismático e folclórico, José Jacinto Siqueira, conhecido popularmente como Jejé, pessoa extremamente conhecida de personalidades importantes em nossa capital, assim como por anônimos, este faz parte da nossa história.


Amo Cuiabá, por nossa musicalidade diferenciada e marcada por traços históricos não vistos em outras regiões. A nossa musicalidade não é efêmera, uma vez que é bastante difundida e tocada, vai desde o cururu e siriri até a nossa mais profunda manifestação de sentimento musical, o rasqueado e o lambadão cuiabano.


Amo Cuiabá, pela manutenção de suas tradições, como o uso do guaraná ralado a mão, a paçoca de pilão, a rede armada no quintal, à mangueira frutificada na ladeira, a bandeira do divino, cadeiras nas calçadas ao entardecer, a fé inabalável em São Benedito, a cabeça de pacu, o licor de pequi, e as tradições folclóricas e culturais de São Gonçalo, e por ai vai.


Amo a Cuiabá, do progresso do século XXI, com um crescimento vertical vertiginoso, com edificações e arranha céus de dar medo; principalmente par nós cuiabanos natos, essa tal modernidade chega a nos assustar, tamanha a imponência e altura dos prédios atuais, imaginem vocês quem de sã consciência poderia acreditar que chegaríamos a este desenvolvimento tecnológico, de dar inveja a qualquer um.


Amo a Cuiabá, que hoje é inconteste uma das subsedes da Copa do Mundo FIFA de 2014, e como tal traz para nossa querida capital uma série de melhorias, entre as quais a possibilidade da implantação de um sistema modal altamente sofisticado, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que ainda esbarra em um pequeno problema intrínseco em alguns seres humanos, a vaidade e o egocentrismo exacerbado, corrigindo isso, por certo as coisas entrarão nos trilhos do progresso.
 

*Licio Antonio Malheiros é Geógrafo e Pós-Graduado em Didática do Ensino Superior.

A redação do RepórterMT não se responsabiliza pelos artigos e conceitos assinados, aos quais representam a opinião pessoal do autor.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

jucineide hermana  28.02.13 10h02
ola querido tdo bem, creio q sim qto tpo em? lembra de mim como vc ta e sua familia de gde abracos a tdos ,sds cba, to em campo gde ha 3 anos abcos e bjs.

Responder

0
0
luiz antonio lopes  25.09.12 04h09
Prof. Licio Antonio, vc está de parabens com relaçao aos seus artigos, mesmo morando no estado de Minas gerais, acompanho, o q vc escreveu sobre Cuiabá uma terra acolhedora concordo plenamente, pois fui uma dessa pessoa acolhida por Cuiabá , principalmente no bairro porto onde morei, na Av. Mario Correa. Um forte abraço, luiz antonio lopes

Responder

0
0

Confira também nesta seção:
16.10.19 07h55 »  Carne Carbono Neutro
16.10.19 07h55 »  A voz delas tem som?
16.10.19 07h55 »  Diversão ou desrespeito?
16.10.19 07h55 »  O futuro da Amazônia
15.10.19 07h55 »  O papel do TCE
15.10.19 07h55 »  Semáforo do Círculo Militar
15.10.19 07h55 »  MP do agro
15.10.19 07h00 »  Mauro Carvalho candidato a Prefeito?
14.10.19 08h38 »  Ser criança é ser feliz
14.10.19 08h34 »  A vida é uma construção

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER