11.03.2019 | 13h59


ANDRÉIA KRUGER

A cor da saúde

Por milhares de anos a humanidade usou a cúrcuma, outro nome dado ao açafrão, como tempero em pratos conhecidos e degustados até os dias de hoje.

No Egito, “reza a lenda”, que Cleópatra usava o açafrão em seus banhos como forma de atrair seus amantes. Já Alexandre o Grande, da Macedônia, o usava como anti-inflamatório para tratar suas feridas após inúmeras batalhas na conquista de outros reinos.

Por milhares de anos a humanidade usou a cúrcuma, outro nome dado ao açafrão, como tempero em pratos conhecidos e degustados até os dias de hoje. Dentre eles, a paella espanhola e os risotos franceses.

Outro fato interessante também é que no Oriente Médio e na Europa são usados mais a flor do açafrão para extrair sua essência. Isso o torna extremamente caro pois pra se fazer 1kg dele são necessárias milhares de flores. Já aqui no Brasil, utilizamos a raiz dele. Os pratos mais famosos nos quais utilizamos a cúrcuma são nos molhos de peixe e também no frango caipira.

Ultimamente, a ciência vem estudando mais sobre o poder medicamentoso dele. E já foi evidenciada a sua função anti-inflamatória. Novos estudos têm avançado e constatou-se que o açafrão também é um poderoso antioxidante.

Com base nisso, muitos atletas de alto rendimento estão utilizando o açafrão nas suas dietas. O objetivo é melhorar suas performances e diminuir o risco de lesões. Assim, exploram todos os efeitos benéficos desse ouro vegetal.

A cúrcuma ajuda no combate do envelhecimento celular através do seu efeito antioxidante. Além disso, apresenta outra propriedade de grande importância: auxilia na redução dos níveis glicêmicos regulando a produção de insulina no organismo humano. Em outras palavras, ajuda a controlar o diabetes e até mesmo previne contra essa enfermidade.

Esta frase milenar de Hipócrates, “que seu alimento seja seu remédio”, serve perfeitamente para os dias atuais. Nada mais poderoso para uma boa saúde que ter alimentos saudáveis no prato. O açafrão, sem dúvida, é um deles.

Por isso, profissionais da área de nutrologia e endocrinologia já estão recomendando o uso da cúrcuma em doses diárias de 250 a 500 mg podendo ser ingeridas em cápsulas disponíveis no mercado.

A partir de agora, vamos colorir mais nossos alimentos para não perdermos a cor da nossa saúde.

Andréia Kruger Colunista Estilo de Vida Saudável! Articulista da Saúde das Revistas: Momento Diabetes, Revista Lu Me Mato Grosso. Graduada em Direito

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
21.07.19 07h55 »  Os perfis de emprego
21.07.19 07h55 »  Um ano da Academia de Arquitetos e Urbanistas!
21.07.19 07h55 »  Processo de pejotização
21.07.19 07h55 »  Cadê a esquerda?
20.07.19 07h55 »  Suas antenas captam o longínquo
20.07.19 07h55 »  Energia Solar e o anseio por arrecadar
20.07.19 07h55 »  Generosidade
20.07.19 07h55 »  Usuário quer ônibus 100% com ar-condicionado
19.07.19 07h55 »  Indicação nota 10!
19.07.19 07h55 »  O Sol da Caridade, Jesus

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER