26.05.2020 | 14h50


NACIONAL / PARA EVITAR PRISÃO

Professor que abusou sexualmente de alunas pede para ser castrado

'Estou disposto a me submeter à castração física, se assim puder ficar em casa e criar minha filha', disse o homem



Um professor condenado por abusar sexualmente de suas alunas implorou a um juiz que o punisse com castração em vez de prisão. Mark Lua, de 32 anos, fez o pedido bizarro na última quarta-feira em Pensacola, na Flórida.

"Minhas ações foram desprezíveis. Estou disposto a me submeter à castração física, se assim puder ficar em casa e criar minha filha'', disse Lua ao juiz Thomas Dannheisser, segundo a edição britânica do jornal Metro.

Mark Lua, ex-professor de inglês, se declarou culpado de fazer sexo com uma garota menor de idade e agredir sexualmente um ex-aluno de 18 anos, de acordo com o The Pensacola News Journal. Ele também é acusado de coagir uma terceira aluna a enviar-lhe um vídeo sexualmente gráfico.

Durante o julgamento, a promotora Erin Ambrose classificou Lua como um predador sexual que procurou e abusou de meninas vulneráveis.

 
Apesar do pedido de castração química, ele foi condenado a 12 anos atrás das grades.










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO