09.09.2019 | 17h20


FATALIDADE

Professor de muay thai salva filho, mas morre com sobrinho após barco virar

Os três saíram para pescar na tarde de sábado e, durante a noite, a canoa onde estavam teria enchido de água e acabou virando



Um professor de muay thai de 33 anos e um sobrinho dele, de 15, morreram no último sábado (7) após o barco em que eles estavam virar durante uma pescaria em Trauru, Boa Vista. O homem ainda conseguiu salvar o filho, de 8 anos, e tentou resgatar o adolescente, mas não conseguiu. Os corpos estão sendo velados e o enterro deve acontecer na tarde de hoje.

Os três saíram para pescar na tarde de sábado e, durante a noite, a canoa onde estavam teria enchido de água e acabou virando. Segundo o Corpo de Bombeiros, houve um chamado informando que Richardy de Oliveira mergulhou e conseguiu resgatar o filho, levando-o para a margem. Ele voltou ao local do acidente em busca do sobrinho, João Vitor Marinho, mas ambos acabaram morrendo.

Os bombeiros chegaram ao local por volta das 23h de sábado e encontraram a criança. As buscas começaram ainda à noite, mas os corpos de Richardy e João Vitor só foram encontrados na manhã de domingo, a aproximadamente 20 quilômetros de onde tio e sobrinho foram vistos pela última vez.

Emilly Ruskaier Oliveira, mãe de João Vitor e irmã de Richardy, afirmou que está transtornada. "Meu irmão ajudou na formação esportiva e moral do meu filho. Minha vida virou uma bagunça", disse ela.

O pai do jovem, o cantor Sueleno Silva Marinho, o Max, que faz dupla com Mariano, também lamentou, pelas redes sociais. "Como despedir de um filho? Como seguir em frente lembrando dele constantemente? Senhor, dai-nos forças para seguir em frente... e acolha quem amamos em seus braços e conforte nossos corações", disse, na página oficial da dupla.

Carreira

Richardy era professor de Muay Thai e respondia pelo CT Gold JNeto. Recentemente, iniciou a carreira como lutador de MMA. Em sua primeira luta, derrotou Raimundo Souza Santiago, que é presidente da Federação do Estado de Roraima de Artes Marciais Mistas. Já João Vitor era atleta e também ajudava o tio nas aulas da arte marcial.

A Federação publicou nota onde lamenta as perdas. "A Federação de Jiu-Jitsu do Estado de Roraima se solidariza com todos os familiares e Equipe do CT Gold PJ Neto. Infelizmente aconteceu essa tragédia com o Professor Rychardy e seu sobrinho, uma grande perda. Os nossos sentimentos e condolências a todos da família, academia e seus alunos", disse.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER