13.09.2019 | 14h52


DOENTIO

Paciente que esfaqueou enfermeiro disse que queria ‘matar alguém’

caso aconteceu na quarta-feira (11) após o suspeito ter um surto e golpear o funcionário com um canivete.



Foi decidido na manhã desta sexta-feira (13), em audiência de custódia, que o homem preso por esfaquear o enfermeiro do Caps (Centro de Atenção Psicossocial) do Aero Rancho permanecerá detido. O caso aconteceu na quarta-feira (11) após o suspeito ter um surto e golpear o funcionário com um canivete.

O juiz decidiu pela prisão preventiva do agressor, que será encaminhado ao presídio em uma ala destinada a pacientes psiquiátricos. Ele também deve ser devidamente medicado.

Surto e agressão

Conforme as informações da polícia, o paciente psiquiátrico chegou ao Caps pedindo para conversar com a assistente social, mas como ela não estava ele foi atendido por uma psicóloga. Ele teria chegado ao local e conversado calmamente com os atendentes, mas depois começou a dizer frases desconexas.

Durante o atendimento, ele teria dito que tinha perdido a guarda das filhas, que foi ao Fórum e que um médico teria dito para ele que ele não era humano. Em determinado momento ele chegou a dizer que os remédios dele não faziam mais efeito e ainda disse que tinha acordado com vontade de matar alguém, porque já tinha matado três pessoas.

Segundo testemunhas, antes do atendimento ele chegou a falar que estava olhando para uma mulher no balcão e que queria “partir para cima dela”. Enquanto ele era atendido pela psicóloga, o enfermeiro entrou na sala para buscar os exames de outra pessoa, quando foi atacado.

O suspeito teve um momento de surto e golpeou o enfermeiro com o canivete no tórax, cotovelo e na lateral do rosto. Ele foi contido por funcionários e acabou também se cortando na perna. Já no hospital foi encontrado um outro canivete no bolso do suspeito, semelhante ao que ele usou para ferir o enfermeiro.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER