21.05.2020 | 14h47


NACIONAL / FATALIDADE

Paciente com Covid-19 morre após fugir de hospital; pai também falece 2 dias depois

Homem de 40 anos não resistiu e pai da vítima morreu dois dias depois com sintomas da doença.



A Prefeitura de Américo Brasiliense (SP) confirmou, na quarta-feira (20), a primeira morte de morador por coronavírus na cidade. Trata-se de um homem de 40 anos que chegou a ser internado, mas fugiu do hospital, segundo a administração municipal.

O pai da vítima morreu dois dias depois, também com os sintomas da doença. A morte do idoso de 67 anos é considerada suspeita e está sendo investigada.

A namorada do homem de 40 anos procurou atendimento na rede particular de saúde e foi testada positivo para a doença. Agora, a cidade soma 24 casos positivos de Covid-19, entre eles, uma morte. Outros 20 casos considerados suspeitos aguardam resultado de exame.

Primeira morte

Segundo a diretora da Secretaria Municipal de Saúde, Eliana Bernabé Marsilli, o homem de 40 anos procurou atendimento no Hospital Municipal, no dia 15 de maio. Por orientação médica, o paciente deveria ficar internado, mas, enquanto a equipe preparava a internação, ele fugiu do local.

A administração do hospital registrou um boletim de ocorrência. A Polícia Militar fez buscas na região, mas não encontrou o paciente.

Na segunda-feira (18), o estado de saúde do homem se agravou e ele foi levado por uma ambulância até o Hospital Municipal, onde morreu.

A amostra de sangue do paciente foi encaminhada ao laboratório da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara. Na quarta-feira (20), o resultado do exame confirmou positivo para Covid-19.

A namorada da vítima testou positivo para coronavírus e cumpre isolamento domiciliar. A Vigilância Epidemiológica informou que monitora a paciente.

Óbito suspeito

O pai da vítima procurou atendimento médico no domingo (17) com sintomas de Covid-19. Ele ficou em observação e, após coleta de exame, foi liberado na manhã da segunda-feira (18), para poder acompanhar o velório do filho.

Por estar em casa, ele estava sendo monitorado com visita presencial da Vigilância Epidemiológica.

"Na quarta-feira, quando a equipe fez a visita na parte da manhã, ele disse que estava bem. Mas, a tarde, a vizinha ligou, ele também foi trazido para o hospital pelo Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência], mas ele já estava em um estado um pouco mais complicado", explicou Eliana.

O idoso chegou a ser entubado e começou a receber os primeiros tratamentos médicos, mas teve uma parada cardiorrespiratória e morreu na noite da quarta-feira (20), dois dias após o filho. A Vigilância aguarda o resultado do exame.

Monitoramento

A prefeitura informou que está mapeando os locais e pessoas que tiveram contato com o homem de 40 anos durante o fim de semana. Uma denúncia revelou que a vítima participou de uma roda de truco.

"Fica o alerta: se você teve contato com essa pessoa de 40 anos que morreu, por favor, procure o Serviço de Saúde e referencie isso, diga que teve contato. Além disso, estamos fazendo a busca dos familiares e vamos coletar os exames", finalizou.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO