07.04.2020 | 09h15


NACIONAL / RELAÇÕES PERIGOSAS

Mulher é presa acusada de matar e forjar suicídio do marido

O homem foi morto com um tiro na cabeça. O caso aconteceu na noite de sábado (04/04), no bairro Ipanema, em Viana, na Grande Vitória



Uma mulher de 26 anos foi presa depois de matar e simular o suicídio do marido, na noite de sábado (4), no bairro Ipanema, em Viana, na Grande Vitória, segundo a Polícia Civil.

O operador de máquinas, de 26 anos, foi morto com um tiro na cabeça. Depois de ter a versão confrontada pelos peritos da Polícia Civil, a esposa confessou o crime, foi presa e encaminhada para o Centro Prisional Feminino de Cariacica.

O crime aconteceu na casa onde o casal morava com um filho de sete anos. Depois do assassinato, a esposa disse para a polícia que o marido, Lucas Santos Silva, tinha se matado.

A mãe da vítima mora no mesmo quintal que a família e contou que escutou o disparo que matou o filho.

“Quando eu ouvi o tiro, corri para a casa dele. Ele estava caído na porta do quarto indo para a cozinha. Eu comecei a gritar: “você matou meu filho! Você matou meu filho! Tirou a minha vida! Eu me desesperei e chamei todos os vizinhos”, revelou.

A perícia da Polícia Civil foi chamada e inspecionou o local. Por causa da posição do tiro e a ausência da arma ao lado do corpo, os policiais confrontaram a versão da suspeita.

Segundo a polícia, a mulher confessou o crime após ser confrontada e foi levada presa para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A arma usada no assassinato foi encontrada escondida dentro de um sofá da casa.

“Como ele se matou e escondeu a arma? Ela escondeu para ninguém ver. Abriu um buraco no sofá e guardou a arma. Quando a polícia chegou, ela disse que ele tinha se matado”, contou a mãe. Segundo ela, a esposa ainda dizia: “Eu amo meu marido. Temos 10 anos de relacionamento, como eu ia matar o meu marido? Levanta daí, Lucas!”











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO