25.03.2020 | 13h02


NACIONAL / SOLUÇÃO CURIOSA

Motoristas criam 'bolha' dentro dos veículos para evitar coronavírus

Medida foi tomada para evitar transmissão do novo coronavírus nos veículos usados para viagens pagas por aplicativos. Especialista explica que medida diminui, mas não zera risco de contágio.



Outro motorista que aderiu ao isolamento dentro do próprio carro foi André Lucas, de 38 anos, de Peruíbe, que faz viagens em Praia Grande. A ideia veio a partir de um meme. "Vi um meme de um cara isolado com insulfilme para fazer graça e pensei: dá pra fazer direitinho", conta.

 

André é filho de tapeceiro e, para ele, isso ajudou na hora de construir o isolamento, que ele apelidou de 'bolha'. "Trabalhei com o meu pai por muito tempo. Consegui fazer de uma forma que dá pra tirar e colocar, usando velcro", explica.

 

O motorista diz que gastou R$ 60 em todo o material usado e, além disso, desinfecta a parte de trás do veículo a cada viagem. "Como estamos com poucos passageiros, toda corrida que acaba, eu coloco máscara e borrifo álcool e desinfecto a parte de trás."

Motoristas criam isolamento plástico para não manter contato com passageiros durante viagens por aplicativo. — Foto: Reprodução

Os passageiros parecem ter aprovado a 'bolha' do carro de André. "Eles gostaram, acham legal. Antes de entrar pergunto se não incomoda. Até agora, apenas um se sentiu incomodado e não quis ficar no carro", relata.

 

O G1 entrou em contato com a assessoria da empresa Uber, por onde os motoristas trabalham e, por telefone, a empresa informou que não há problemas com o uso do isolamento dentro dos veículos, contanto que não infrinja as leis de trânsito.

Procurado pelo G1, o infectologista Dr. Michel Soane explica que a medida adotada pelos motoristas reduz o risco de contágio deles, mas não zera. "O passageiro que ficaria falando atrás, jogando perdigotos para frente, fica isolado. Dificulta para chegar no motorista, mas ainda há risco", observa.

 

Mesmo assim, é preciso ter atenção no momento de fazer a limpeza. "Ele precisa tomar cuidado na hora de limpar a parte de trás e garantir que essa limpeza será eficiente". O especialista recomenda o uso de borrifadores com álcool 70% com pano ou papel descartável, além do uso de luvas e prestar atenção para não se apoiar com as mãos nos bancos traseiros antes da limpeza. Durante as viagens, deixar os vidros abertos.

Para os passageiros, no entanto, o risco de contágio seria o mesmo que ao usar transporte público. "Precisa limpar entre cada viagem, senão um passageiro pode ser contaminado pelo outro, ao entrar no carro."











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO