21.05.2020 | 20h00


NACIONAL / NO BRASIL

Hospital cria teste de detecção da Covid-19 para ser usado em larga escala

Previsão é de que esteja disponível para entrar na rotina do laboratório do Hospital Albert Einstein dentro de três semanas



O Hospital Israelita Albert Einstein desenvolveu um novo teste para detecção da Covid-19. Divulgado nesta quinta-feira, o exame, segundo o hospital, não apresenta casos de falso-positivo e tem um volume de processamento de até 1.536 amostras, ou seja, 16 vezes maior do que o método RT-PCR, tido como padrão em vários países, pode oferecer.

“A nova tecnologia amplia a capacidade mundial de diagnóstico, início rápido de tratamento e de isolamento dos doentes e contactantes”, disse Sidney Klajner, médico e presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Desta forma, o exame pode ser uma alternativa para a testagem da doença em larga escala. A previsão é de que esteja disponível para entrar na rotina do laboratório do hospital paulistano dentro de três semanas.

A análise dos resultados do exame é realizada por meio de uma plataforma de bioinformática chamada Varstation, também criada pelo hospital. Segundo o bioinformata Murilo Cervato, um dos responsáveis pela patente no Einstein, os resultados ficam prontos em três dias, mas as equipes já trabalham para reduzir este prazo.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO