19.11.2019 | 09h04


MONSTRUOSIDADE

Grávida de 13 anos se mata após ser estuprada por seis homens

Segundo a imprensa local, a garota teria discutido com a mãe minutos antes de cometer o ato



Um caso trágico abalou a cidade de Bangkok, na Tailândia. Uma menina grávida de apenas 13 anos tirou a própria vida após ser estuprada por seis homens e ser mantida em cativeiro. O crime ocorreu em 11 de novembro e, desde que foi resgatada, a garota apresentava depressão profunda.

Segundo a imprensa local, a garota teria discutido com a mãe minutos antes de cometer o ato. A mãe, inclusive, tentou correr atrás da menina para impedi-la, mas não conseguiu. Amigos dizem que ela escreveu nas redes sociais frases como: “Estou prestes a ir” e “Se não estivesse grávida, já teria partido há muito tempo”.

A polícia já identificou dois suspeitos do estupro. Um deles foi detido e o outro ainda é procurado. “Ambos vão responder por abuso sexual. Além da garota que se matou, havia outra menina e dois garotos”, disse Krissana Pattanacharoen, porta-voz da polícia local.

O Metrópoles tem a política de publicar informações sobre casos de suicídio ou tentativas que ocorrem em locais públicos ou causam mobilização social. Isso porque é um tema debatido com muito cuidado pelas pessoas em geral.

Na avaliação do site, o silêncio camufla outro problema: a falta de conhecimento sobre o motivo que, de fato, leva essas pessoas a se matarem.

Depressão, esquizofrenia e uso de drogas ilícitas são os principais males identificados pelos médicos em um potencial suicida. Problemas que poderiam ser tratados e evitados em 90% dos casos, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria.

Está passando por um período difícil? O Centro de Valorização da Vida (CVV) pode te ajudar. A organização atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, e-mail, chat e Skype 24 horas todos os dias.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO