17.10.2019 | 14h16


FATALIDADE

Garoto de 14 anos morre eletrocutado ao pular muro de escola com amigos

William dos Santos Silva, de 14 anos, estavam indo jogar futebol com os amigos. Eles pulavam o muro da escola quando o jovem sofreu uma descarga elétrica.



Um menino de 14 anos morreu eletrocutado quando jogava futebol com amigos na quadra de uma escola municipal de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no sábado à tarde (12).

Como normalmente acontecia, a escola estava fechada e eles pularam o muro que fica ao lado de um terreno. Quando chegou a vez de William dos Santos Silva passar, ele sofreu uma descarga elétrica.

"Ele colocou o pé e a mão entre o refletor e encostou a barriga. Quando eu subi, ele já tinha caído segurando a mão ali. Eu coloquei a mão nele e levei um choque. Nesse choque foi a hora que eu entrei em desespero. O Matheus (amigo) tinha pulado para o outro lado e puxou ele", disse um dos amigos.

Os próprios colegas pediram ajuda e levaram o jovem para a Unidade de Pronto Atendimento, mas ele não resistiu. Os amigos de William dizem que faltam opções de lazer no bairro.

"A gente teve que pular porque é o único lugar que tem para a gente jogar bola porque a outra quadra de lazer está interditada há muito tempo, há cinco anos já que não abre", disse outro amigo de William.

A quadra foi interditada com uma fita de isolamento, inclusive no poste em que os amigos de William dizem que ele sofreu a descarga elétrica.

O avô de William afirma que o neto e os amigos pularam o muro da escola, mas com consentimento do zelador. Quando foi ao local no domingo e na segunda-feira, encontrou agentes da Defesa Civil no local e falou com a direção da escola.

"A Defesa Civil falou que estava aguardando a perícia para dar o procedimento. O próprio vigia falava que quando ele não estivesse, eles poderiam pular e jogar bola porque não tinha problema", disse Ailton.

Fotos foram feitas por um morador do bairro no domingo e mostram a fiação cortada no poste da quadra.

Na manhã desta quinta-feira (17), o poste estava com fio para fora. De acordo com a família de William, na sexta-feira (11), aconteceu uma festa na quadra da escola para comemorar o Dia das Crianças e pode ter havido alteração nas instalações elétricas da quadra.

"O sonho de ver a casa pronta, ver o irmão nascer e ajudar a mãe. Ele sempre falou pra mim que ia me dar tudo devido ao futebol", disse Leila dos Santos, mãe de William.

A prefeitura de Nova Iguaçu lamentou a morte do jovem e disse que a escola estava fechada quando tudo aconteceu. Afirmou que a diretora registrou ocorrência na delegacia, e que espera que a morte seja esclarecida.

A família ainda não registrou o caso na delegacia.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO