10.09.2019 | 05h30


RAÇA INFAME

'Faustão' invade casa, agride e estupra irmãs de 13 e 16 anos

Criminoso obrigou a vítima mais nova a filmar o estupro da irmã e ainda lanchou na residência.



A Polícia Civil procura por José Maria Rodrigues Pereira, 41 anos, conhecido como ''Faustão'', suspeito de invadir uma casa e abusar de duas irmãs, de 13 e 16 anos, na quinta-feira (5), no Jardim Colorado, em Campo Grande. O criminoso cumpre pena no regime semiaberto e é  tido como violento. Ele foi  identificado pelas impressões digitais e depois do crime ainda lanchou na residência.

Conforme Anne Karine Trevisan, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, o criminoso escolheu a residência aleatoriamente. Ele esperou a mãe das meninas sair e entrou na casa sem ser percebido. A vítima de 16 anos foi trancar o portão e, ao entrar de volta na casa, foi surpreendida.

Ainda segundo a polícia, Faustão usou cordas achadas na própria residência para imobilizar as vítimas. Com a garota de 16 anos houve penetração enquanto que com a irmã menor houve atos libidinosos. Na casa, também estava um bebê de um ano, que apanhou do maníaco porque chorou.

Anne Karine destacou que Faustão age com extrema violência e, neste crime, usou várias facas para intimidar as meninas.  Ela constatou que José Maria aproveitava o horário que deveria trabalhar no presídio da Gameleira para cometer outros crimes.

''Ele pediu ainda que a menina de 13 anos filmasse o ato sexual com a irmã'', detalhou Trevisan.

O suspeito lanchou na residência e deixou as impressões digitais em copos e talheres. A polícia diz que, instantes depois, ele usou  luvas cirúrgicas que eram da dona da casa para esconder as digitais, mas não conseguiu.

Ao concluir os crimes, diz a delegada, ele trancou as irmãs na casa, jogou a chave no quintal e pediu que elas contassem até 200. Só depois disso que elas foram pedir socorro.

Investigação

A DEPCA descobriu onde José Maria morava e conseguiu um mandado de busca e apreensão. A mulher dele estava no local e disse que sabia de outros crimes que ele tinha cometido. Na residência, os agentes encontraram celulares, provavelmente roubados das vítimas, e um estetoscópio e medidor de pressão arterial.

Por meio da identificação que as vítimas fizeram, a polícia traçou um perfil e chegou a comparação com as outras denúncias, já que o criminoso tem a mesma cor, altura e modo de atacar.  A descrição que as vítimas deram é que ele é baixo, branco, pouco gordo e de ''sotaque forte''.

A Polícia Civil já pediu a prisão preventiva de Faustão.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER