17.01.2020 | 16h29


MORTO POR ASFIXIA

Corpo de professor desaparecido é encontrado enterrado em quintal de suspeito

Um homem suspeito de ter envolvimento no crime foi preso, e outro está desaparecido.



O corpo de um professor de 47 anos que estava desaparecido desde o dia 15 de janeiro foi encontrado na madrugada desta sexta-feira (17), em Manaus. Antônio Genivaldo Lacerda foi morto por asfixia, segundo a polícia. Um homem suspeito de ter envolvimento no crime foi preso, e outro está desaparecido.

Lacerda foi encontrado enterrado em uma cova rasa na casa de um dos suspeitos, na Rua Monte Sião, no bairro Terra Nova, na Zona Norte de Manaus.

O professor foi visto pela última vez na quarta-feira (15), depois de deixar a escola onde trabalhava. Desde então, familiares não tinham notícias do homem.

Segundo a 18ª Companhia Interativa Comunitária, a vítima foi imobilizada pelo suspeito e assassinada por asfixia com uma corda.

A sobrinha do professor, Sharmane Serafim, de 33 anos, contou que ele morava sozinho com a esposa e não tinha filhos. Um dos pontos de busca foi na escola onde ele era gestor, mas, lá, informaram que o homem tinha saído no dia anterior e não retornou mais.

Um outro sobrinho conseguiu rastrear o celular da vítima e obteve a localização no bairro Colônia Terra Nova. Junto à polícia, a família foi até o local, onde encontraram o carro da vítima.

 

A Prefeitura de Manaus decretou luto oficial de três dias no município em razão da morte do professor. Genivaldo era diretor da escola municipal Profª. Francisca Pereira de Araújo, localizada na rua Padre Monteiro de Noronha, Flores, zona Centro-Sul de Manaus, desde 2012.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO