21.09.2019 | 08h35


HOJE ÁS 21 HORAS

Com participação de Flordelis, polícia faz reconstituição da morte do pastor

Deputada foi intimada. Após a prisão de filhos pela morte do pastor, Polícia Civil suspeita de motivos financeiros e desavenças sobre a gestão patrimonial como razão para o crime.



A Polícia Civil marcou para este sábado (21), às 21h, a reconstituição da morte do pastor Anderson do Carmo, ocorrida em 16 de junho em Pendotiba, Niterói, na Região Metropolitana do Rio. A deputada federal Flordelis e filhos do casal, investigados pela Delegacia de Homicídios de Niterói por suspeita de envolvimento com o crime, participarão da reprodução simulada.

Os dois filhos de Flordelis que estão presos também vão participar da reconstituição. São eles:

  • Flávio Rodrigues – apontado pela polícia como o autor dos disparos.
  • Lucas de Souza – suspeito de conseguir a arma do crime.

Flávio é filho biológico de Flordelis. Lucas foi adotado. Eles viraram réus pela participação no crime e terão que aguardar o julgamento em regime fechado.

De acordo com a denúncia do MP, Flávio vai responder por porte ilegal de arma de fogo. A acusação diz que foi ele quem atirou no pastor. Já o irmão teria sido seu cúmplice ao comprar a arma do crime. O armamento, segundo depoimento do motorista de Flordelis, foi adquirido na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré.

Os dois são acusados de homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), com pena prevista de 12 a 30 anos.

O crime completou três meses na segunda-feira (16). A suspeita é que o pastor foi morto por motivos financeiros e desavenças sobre a gestão patrimonial da família.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER