07.10.2012 | 10h50


NACIONAL / INVESTIDORES

China aumenta em 45% compra de soja mato-grossense

O cenário chinês mostra-se favorável na produção de farelo e óleo para atender à expressiva demanda interna do país



A China, maior importador da soja mato-grossense, apresenta um cenário crescente no que se refere à demanda pelo grão. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o volume embarcado do grão mato-grossense destinado à China, na safra 2012/2013, é 45% maior do que as exportações da safra 2008/2009, representando 18.402 mi/t.


O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) aponta que a demanda chinesa pelo grão da soja mostra-se muito maior do que pelos outros produtos, pois o país possui o maior parque industrial de esmagamento do mundo. Assim sendo, o cenário chinês mostra-se favorável na produção de farelo e óleo para atender à expressiva demanda interna do país.


Farelo

A partir de dados da Secex, o volume total exportado do farelo de soja apresenta-se apenas 3% menor do que no mesmo período do ano passado. Apesar da leve queda, o número de 2012 já representa 68% do total acumulado de 2011. Os principais importadores continuam sendo Holanda, França, Irã e Tailândia.


Holanda, apesar de ter importado 59% a menos do que no mês passado, continua no topo de maior importador do farelo mato-grossense, totalizando 2.565.427,80/t. O acumulado total das exportações no período de janeiro a agosto deste ano foi 3% maior do que em 2011.


A alta das exportações ocorreu em maio, fim da colheita da oleaginosa em Mato Grosso, onde o volume embarcado foi de 1.586.879,8/t, representando 16% do total acumulado do farelo.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO