19.08.2019 | 18h10


VEJA FOTOS E VÍDEO

Caminhão-caçamba arrasta carros e deixa um mulher morta

Câmeras de segurança flagraram momento do acidente na Rua Professor Anibal de Matos. Uma mulher morreu.



Imagens de câmeras de segurança de prédios flagraram o momento em que o caminhão-caçamba arrasta dois carros na Rua Professor Anibal de Matos, no Bairro Santo Antônio,  na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Uma mulher morreu no acidente.

As imagens mostram o momento em que dois carros são arrastados pelo caminhão desgovernado. Os automóveis passam lado a lado enquanto são empurrados. O veículo vermelho, onde estava Ivanilda José Basílio Felisberto, 59 anos, que morreu, atinge uma lixeira. Segundo o tenente Sílvio Roncone Breygil, a via tem proibição de tráfego de veículos pesados. O motorista do caminhão foi detido.

Testemunhas contaram que o caminhão estava carregando uma caçamba que estava cheia de entulho, quando a parte da frente do veículo se levantou e ele começou a descer a via desgovernado. “Primeiro, atingiu a calçada e, em seguida um Palio. O motorista deste carro não se feriu. Continuou a descer a rua até atingir a HRV”, explicou o tenente.

Este segundo veículo ficou completamente destruído. Guinchos de potência mais alta estão sendo usados para segurar o caminhão-caçamba para que a vítima, uma mulher de 58 anos, seja retirada do automóvel.

Na rua, marcas de ranhuras provocadas pela caçamba, mostram o tamanho da tragédia.  As linhas seguem por aproximadamente 30 metros e revelam o caminho percorrido.

O motorista do caminhão, que não teve o nome divulgado, foi detido e levado para a companhia da PM. De lá será encaminhado para a delegacia. “Será autuado nas leis de trânsito por transitar em local proibido, além de responder pela morte da condutora”,  afirmou o tenente.

Veja o vídeo aqui

 

Galeria de Fotos:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER