05.08.2016 | 14h14


VILA OLÍMPICA

Boxeador acusado de estupro vai para presídio em Bangu

Marroquino foi acusado de abusar de duas camareiras



A delegada titular da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), Carolina Salomão, informou que o lutador de boxe marroquino Hassan Saada, de 22 anos, deverá ser encaminhado ainda nesta sexta-feira para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, em cumprimento a mandado de prisão temporária expedido pelo Juizado do Torcedor e Grandes Eventos por 15 dias, prorrogáveis.

Ela disse que o atleta, que não fala outra língua a não ser árabe, foi preso na manhã desta sexta-feira dentro de seu quarto na Vila dos Atletas. Um mulher integrante da delegação de Marrocos, que fala francês e inglês, comunicou ao acusado o que estava acontecendo. Segundo Carolina, ele não esboçou reação nem se mostrou surpreso. Ela contou que o caso deve servir de lição para outras atletas e para todas as pessoas envolvidas na Olimpíada.

— Tem havido boatos de outros casos como esse e de desrespeito para com o outro. Espero que esse caso sirva de exemplo para que estes fatos não se repitam ou aconteçam novamente. Todos os membros de delegações foram infirmados sobre as leis brasileiras e eles devem segui-las — disse — Quando chegamos na Vila parecia que todos que nos viam já sabiam o que iríamos fazer. Acho que já sabiam do crime.

Um diplomata brasileiro está na delegacia acompanhando o caso, assim como um advogado contratado pela embaixada de Marrocos. A delegada está aguardando a chegada de representantes do consulado de Marrocos para tomar o depoimento do lutador. Além disso, a delegada aguarda para ainda esta sexta-feira a chegada das duas vítimas, camareiras da Vila dos Atletas, ambas de 26 anos, para que façam o reconhecimento do acusado. Elas o reconheceram através de fotos dos integrantes da delegação marroquina.

Carolina Salomão não soube informar que procedimentos devem ser adotados em caso de condenação do lutador. Se ele cumprirá a pena (para estupro é de 6 a 10 anos) no Rio ou se poderá ser deportado.

Uma coisa é certa: Hassan Saada não deverá mais participar da Olimpíada. Ele teve a credencial apreendida pela polícia. O marroquino faria sua estreia nos Jogos neste sábado, numa luta contra o turco Mehmet NadirIdade Unal, de 23 anos.















COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO