23.07.2019 | 13h59


BARRACO EM ESCOLA

Após ter filho agredido, mãe invade sala de aula e bate em aluna de 12 anos

Menina teria torcido dedo de colega que estava importunando.



A mãe que invadiu a escola Municipal José de Souza, no bairro Buriti, em Campo Grande, nesta segunda-feira (22) – data que os alunos retornaram das férias escolares – e bateu em uma menina de 12 anos, que teria agredido seu filho, da mesma idade deve assinar um TCO (Termo Circunstanciado) pela agressão a garota.

A delegada da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Anne Karine disse que pelas imagens das câmeras foi possível ver além das agressões feitas pela mulher contra a adolescentes, xingamentos de ‘vagabunda’ desferidos pela autora.

A mecha do cabelo que teria sido arrancado da cabeça da garota deve passar por perícia, e a mulher deve assinar um termo circunstanciado, já que o caso será registrado como lesão corporal dolosa e injúria, cuja pena é de até 1 ano.

A menina contou na delegacia, que teria torcido o dedo do colega, revidando uma agressão que ele teria feito anteriormente. “Diante da briga, eles foram retirados da sala e levados para a coordenação, que também acionou os responsáveis pelos alunos para solucionar o caso”, informou a delegada.

Após saber da situação, a mãe teria invadido a sala e agredido a aluna. A Guarda Municipal foi acionada e encaminhou todos os envolvidos para a delegacia de Polícia Civil. Na Deaij, a mãe e o filho registraram boletim de ocorrência contra a menina.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER