17.02.2020 | 21h37


NACIONAL / RELATO VIRALIZOU

Adolescente grava assédio em Uber e motorista é banido pela empresa

Foi a própria vítima quem gravou e divulgou o caso em uma rede social. A Uber diz não compactuar com o crime



Depois que uma adolescente gravou o momento que era assediada por um motorista do aplicativo Uber e divulgou a filmagem nas redes sociais, a empresa diz que foi notificada pela garota e baniu a conta do assediador. O caso, que aconteceu na Região Metropolitana do Rio Grande do Sul, foi compartilhado neste domingo (16), pela própria vítima em sua conta no Instagram.

A conduta do motorista, que não teve o nome divulgado, foi considerado inaceitável pela Uber. "A empresa acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos dessa natureza às autoridades competentes", diz a empresa por meio de uma nota.

 

O vídeo da adolescente sendo assediado reverberou nas redes sociais. "É que eu sou menor de idade", diz a garota no vídeo. Sem saber que estava sendo filmado, o motorista responde dizendo que a idade não era um problema. "Seria se tu tivesse 13 anos. Mas tu não tem 13 anos. Aí tu seria uma menor incapaz. De 14 anos para cima tu já é responsável", disse o homem.

A adolescente rebate dizendo que ele teria idade para ser seu pai e o motorista responde dizendo que não era. "Eu faria coisas que teu pai não faria. Pode ter certeza. Ao ouvir da garota que ela não tinha interesse, o condutor diz que estava só "brincando". 

Em nota enviada ao site Gauchazh, A Uber salientou que todos os motoristas passam por uma checagem de antecedentes criminais realizada por uma empresa especializada. Além disso, o aplicativo reforça que realiza checagens periódicas dos motoristas já aprovados "pelo menos uma vez a cada 12 meses". 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO