05.11.2012 | 07h12


NACIONAL / CAMPOS DO JORDÃO

Acidente com bondinho mata 3 em SP

Acidente na noite de sábado (3) deixou 39 feridos e matou três pessoas.



 Sete vítimas do acidente com o bondinho turístico que faz o trajeto entre Pindamonhangaba (SP) e Campos do Jordão (SP) seguem internadas em hospitais na manhã desta segunda-feira (5). Ao todo, o acidente fez 41 feridos e matou três pessoas.

Duas vítimas estão internadas no Hospital Regional de Taubaté. Uma delas um homem, de 32 anos, e uma criança, de 12 anos. Na madrugada desta segunda uma criança foi transferida para São Paulo à pedido da família.

No Hospital de Pinda quatro pacientes continuam internados e não correm risco. Entre eles o marido e os dois filhos de Adriana, a grávida vítima do acidente com o automotriz, que faleceu no domingo (4) no Hospital Regional. Adriana estava de grávida seis meses e não resistiu aos ferimentos provocados pelo impacto da batida. 

O acidente

A automotriz 'A2', da Estrada de Ferro Campos do Jordão, descarrilou dos trilhos, tombou e acertou um barranco no início da noite de sábado (3). O veículo fazia o trajeto entre Campos do Jordão e Pindamonhangaba quando ocorreu o acidente.

Três pessoas morreram e outras 41 ficaram feridas. O resgate foi feito por mais 89 homens, 11 ambulâncias e 25 viaturas do Corpo de Bombeiros e da Polícia. Um helicóptero Águia, da Polícia Militar, também foi deslocado para o local. Inicialmente, a informação passada pela polícia é de que havia 39 feridos.

Uma equipe da Polícia Científica esteve no local na manhã de domingo. O caso será investigado pela Polícia Civil de Pindamonhangaba. A direção da Estrada de Ferro informou que abriu uma sindicância para investigar o caso. O prazo mínimo para a conclusão desta sindicância é de 30 dias.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO