10.06.2019 | 14h21


ALTA VELOCIDADE

4 amigos morrem após carro cair em represa no interior do Ceará

Duas irmãs de 22 e 23 anos morreram no acidente; sobrevivente diz que motorista estava em alta velocidade.



Quatro amigos morreram após carro cair em açude ao voltarem de uma festa na zona rural da cidade de Barro, interior do Ceará. Entre as vítimas estavam duas irmãs. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas tinham entre 22 e 39 anos. Uma estudante conseguiu sobreviver. O acidente aconteceu na noite deste domingo (9) por volta das 21h.

De acordo com a sobrevivente Amanda Duarte Teles, 20 anos, o condutor do veículo estava em alta velocidade e quando viu a curva tentou frear, mas acabou capotando o veículo e caindo no açude.

"Segurei minha cabeça para não quebrar meu pescoço. Não fechei o olho um minuto. Eu nasci de novo. A sensação é que estou morta por dentro, mas feliz por estar cuidando do meu filho, ao lado de minha mãe, mas meus amigos se foram."

A estudante relatou os momentos de tensão desde a hora que percebeu que ia ocorrer o acidente. "Consegui sair na água, fui subindo, subindo e ela puxando minhas pernas. E eu tentando puxar elas. Elas esmoreceram e soltaram minhas pernas. Daí eu comecei a subir. E pensei 'meu Deus eu estou sem fôlego' como é que eu vou nadar?! Comecei a nadar, nadei , aí descia na água, afundava, quando eu senti a terra, cai no chão", disse chorando.

Após conseguir sair do açude, a sobrevivente pediu ajuda a pessoas que estavam passando perto do local. Populares tentaram socorrer os outros passageiros do carro, mas não tiveram êxito. Os corpos foram levados para a Perícia Forense de Juazeiro do Norte.

Identidade das vítimas

 

Valéria Araruana da Silva, 32 anos morava na cidade de Barro. Jandira Barbosa de Freitas, de 22 anos, que era irmã de Joseny Barbosa de Freitas, de 23 anos. O condutor do carro foi identificado como Pedro Damião Júnior, de 27 anos, que, segundo a PM, morava em Cajazeiras, na Paraíba.

O primo de uma das vítimas, a Valéria Araruna da Silva, 32 anos, disse ao G1 na manhã desta segunda-feira que ouviu um morador chegou a ouvir as meninas gritando dentro do carro. ""Ouvi dizer que ele não tinha bebido, mas tinha discutido com a namorada, pegou o carro e saiu as carreiras. O cidadão disse que viu quando eles estavam gritando no carro, ninguém sabe o motivo", disse Marcos Antônio Leite.

Ainda de acordo com Marcos Antônio, sua prima Valéria recusou a carona de outro familiar porque queria escutar mais três músicas do cantor da festa e avisou ao parente que ia embora depois com os amigos. "A única filha que a mulher tinha era ela, uma jovem de 22 anos e acontecer um triste acidente desse aqui. A gente fica um pouco abatido né.Quem é que não fica?", lamentou.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER