26.03.2020 | 20h18


GERAL / NOVO DECRETO

VG libera 50% dos ônibus, parte do comércio e mantém shopping fechado

Estabelecimentos autorizados a abrir precisam seguir medidas de segurança para evitar propagação do coronavírus


DA REDAÇÃO

A Prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sucre de Campos, publicou um decreto, na tarde desta quinta-feira (26), flexibilizando algumas medidas do isolamento, promovido para o combate da proliferação do coronavírus. Dentre elas, a frota de ônibus volta a funcionar em regime especial, operando em 50% da sua capacidade, e alguns comércios de serviços essenciais foram autorizados a abrir, desde que sigam as medidas de segurança.

Shoppings, bares, restaurantes, feiras, academias e casas noturnas seguem fechados, para não promover a aglomeração de pessoas, pelo período de 30 dias, contando da data de publicação do documento. 

No transporte coletivo está vetado que passageiros viagem em pé e os ônibus lotados. Todos devem estar sentados em poltronas alternadas. 

Para o ramo alimentício, foi autorizado o funcionamento de portas fechadas, por meio de serviços de entrega (delivery), ou drive thru, em que o cliente faz a retirada no local. Está vetada a permanência de pessoas nos locais. 

Os serviços autorizados como forma de resguardar as atividades essenciais e inadiáveis à comunidade, seguindo o Decreto Federal 10.282, são hospitais, clínicas médicas e odontológicas, farmácias, drogarias e laboratórios, lavanderias e serviços de higienização, hotéis,,funerárias e serviços relacionados, clínicas veterinárias, pet shop e comércio de alimentos e medicamentos destinados a animais, estabelecimentos bancários e lotéricas, distribuidoras de água e gás, serviço de segurança privada, serviços de táxi e aplicativo de transporte individual, loja de venda de materiais de construção e produtos para casa, mediante delivery, postos de combustíveis, transportadoras, supermercado, minimercados, comércio de produtos naturais, atacadista, frigorífico, açougue, borracharia e oficina de manutenção e reparos mecânicos, incluindo as concessionárias, estabelecimentos que comercializam autopeças, materiais elétricos e de construção, serviços agropecuários, setores industriais, papelaria, empresas de embalagens, empresas de manutenção em geral, guincho, lava jato e transporte de numerário. 

Lembrando que esses serviços devem seguir a norma de distanciamento entre pessoas e demais medidas sanitárias de combate à Covid-19. 

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Perplexo   26.03.20 20h55
VG não tem estrutura nenhuma.....nem administra, sequer estrutural, para atender sequer a demanda diária.....imagina neste perigo eminente que se avizinha? Que a prefeita tenha sabedoria, consciência da deficiência alarmante o qual é a realidade da saúde do município cuja responsabilidade é única e exclusiva dela como gestora! Outro Conselho, para cópia sem critério decretos do Estado que não reflete a realidade da sua cidade, porque se der errado o Estado vai deixá-la sozinha. É Não adianta achar que Cuiabá vai cuidar dos seus doentes. Cada um cuida dos seus, não é mesmo?

Responder

4
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO