20.05.2020 | 16h00


GERAL / FUNCIONÁRIO DA MARFRIG

Venezuelano diabético e hipertenso morre com insuficiência respiratória; caso suspeito

14 trabalhadores da unidade de Várzea Grande testaram positivo para a covid-19, mas a pessoa que faleceu não estaria entre eles



Um funcionário venezuelano da Marfrig, 39 anos, morreu por insuficiência respiratória causada por uma pneumonia. Mas, de acordo com a assessoria de imprensa da empresa, ele não está entre os 14 funcionários que testaram positivo para a covid-19.

Conforme apurou o , o paciente,  diabético e hipertenso, trabalhava na sede da empresa em Várzea Grande, no entanto, era morador de Cuiabá. Ele estava internado no Hospital Estadual Santa Casa.

O primeiro exame para verificar se a vítima tinha sido infectada pelo novo coronavírus deu negativo, porém, é aguardado o resultado da contraprova.

Por meio de nota, a empresa informou que o relatório médico afirma que não há como atribuir a causa da morte à covid. “A empresa lamenta profundamente o fato, vem tomando todas as providências no sentido de auxiliar os familiares”.

Na segunda-feira (18) a Marfrig confirmou a contaminação dos trabalhadores e afirma que imediatamente adotou todos os procedimentos estipulados em seu plano de contingência e prontamente afastou, de maneira preventiva, todos os contactantes diretos e indiretos que estão em isolamento domiciliar.

Leia as notas da empresa

Sobre o óbito:

“A Marfrig informa o falecimento de um colaborador que atuava na unidade de Várzea Grande, no estado de Mato Grosso. O colaborador veio a óbito em função de insuficiência respiratória devido uma pneumonia. Segundo o relatório médico, não há como atribuir a causa da morte por Coronavírus. A empresa lamenta profundamente o fato, vem tomando todas as providências no sentido de auxiliar os familiares”.

Sobre os casos de covid-19:

“A companhia adotou diversas medidas para a prevenção da doença em suas unidades, entre as quais, a aferição da temperatura de todos os colaboradores na entrada da empresa, o aumento do intervalo entre operações, a diminuição do fluxo no refeitório com diferentes intervalos para as refeições, o afastamento dos colaboradores com sintomas de gripe, grávidas, portadores de doenças crônicas e acima de 60 anos. Reforçou ainda a equipe médica para intensificar o monitoramento dos casos, fortaleceu o uso de EPIs e a comunicação quanto as medidas de prevenção e uso correto das máscaras dentro da indústria. Como mais uma maneira de fortalecer as medidas preventivas a companhia realizou a desinfecção total da unidade e todos os colaboradores estão sendo vacinados contra H1N1".











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO