08.04.2020 | 18h45


GERAL / SOCORRO À SAÚDE PÚBLICA

UFMT E IFMT viram fábricas de materiais de combate ao coronavírus

Estudantes e professores transformaram laboratórios em produções de materiais como álcool 70% e protetor facial para profissionais da Saúde.


DA REDACÃO

Iniciativas do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) estão produzindo álcool 70%, ventiladores mêcanicos e Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), para fornecer aos profissionais de saúde do Estado, na luta contra à Covid-19. A sociedade de forma geral tem se mobilizado para suprir as necessidades do setor da Saúde, para que os números registrem resultados positivos no combate o coronavírus. 

O IFMT, Campus Bela Vista, localizado em Cuiabá, criou um projeto de produção de álcool 70%, em seus laboratórios de química, destinados às unidades de saúde municipais e à população carente, por meio, da Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMADSH). 

Alunos e professores participam da iniciativa, que produz cerca de 2 mil litros de álcool 70% por semana. O Conselho Regional de Química, e empresas privadas têm fornecido matéria prima ao Instituto para que confeccionou o produto. As garrafas para o armazenamento são fornecidas pela Prefeitura da Capital. 

RepórterMT/Reprodução

b8defdb4f01fcc7e1e04d92b8d4f0821.png

Impressores 3D são utilizadas na produção dos protetores faciais.

Na UFMT, Campus Cuiabá, as dependências do Laboratório de Arquitetura e Urbanismo (FAB.Lab), da Faculdade de Arquitetura Engenharia e Tecnologia (Faet), e do Laboratório de Instrumentação Micrometeorológica e Sensoriamento Remoto (LIMSer), do Instituto de Física (IF), se transformou em uma oficina de produção de protetores faciais, destinados aos profissionais de saúde  do Estado. 

As impressoras 3D, utilizadas em projetos da Universidades, estão confeccionando o material. Além disso, a FAB.Lab, em parceria com o Departamento de Engenharia Elétrica, está desenvolvendo ventiladores mecânicos. 

Segundo o professor Marcelo Biudes, responsável pelo projeto, os Epi’s serão entregues ao Conselho Regional de Medicina (CRM-MT), que fará a distribuição conforme e necessidade da Secretaria de Estado e Saúde (SES).

No Campus Sinop (480 km da Capital), a UFMT fechou uma parceria com empresas da região para uma produção de larga escala de álcool 70%, que tem destino a Saúde Municipal. 

“Na Universidade nós temos a produção de álcool em gel 70% por meio do curso de Farmácia, junto ao laboratório de controle de qualidade de medicamentos, que já estavam na produção em pequena escala para distribuição interna no Câmpus. Desta forma, entramos em contato para que pudesse haver um auxílio com o conhecimento técnico no desenvolvimento do produto. Nós da UFMT catalisamos os esforços das empresas, que foram responsáveis pela parte logística do processo. Quando as pontas estavam unidas, fomos até a Prefeitura e apresentamos a proposta que prontamente foi aceita”, explica a coordenadora do Escritório de Parcerias Estratégicas da UFMT-Sinop, Roberta Nogueira.

 

 

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO