12.09.2014 | 17h23


REINSERÇÃO SOCIAL

Tornozeleiras são colocadas em seis presas

Os equipamentos foram instalados nesta quinta-feira (11)



Mais seis recuperandas que cumpriam o regime semi-aberto em Várzea Grande receberam as tornozeleiras eletrônicas disponibilizadas pela Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). Os equipamentos foram instalados nesta semana. 

“Este é mais um passo que damos no processo de humanização e modernização do sistema penitenciário. E com o uso das tornozeleiras elas terão mais liberdade na reinserção social. Espero que aproveitem esta oportunidade respeitando o que determina a ordem judicial, e em breve estarão totalmente livres” explicou o secretário Pôssas para as recuperandas.

Foi assinado também na ocasião o termo de rescisão de contrato de aluguel das duas casas onde funcionavam os albergues feminino e masculino, gerando assim uma economia de mais de R$30 mil mensais para o Estado.

O juiz Abel Balbino aconselhou as recuperandas e elogiou a parceria com a secretaria “É muito importante esta parceria entre Sejudh e o judiciário neste processo. Temos que destacar que além da economia as tornozeleiras vão trazer a humanização de fato, dando os devidos direitos a estes cidadãos. Nesta situação, em cada caso será aplicado um sistema geral, mas com as especificidades de cada cidadão, e de quanto tempo for a penalidade”.

Após o período determinado pelo juiz a recuperanda deverá procurar a Cadeia Pública de Várzea Grande, para remover a tornozeleira, e depois ir até o fórum para cumprir o resto da pena em regime aberto.

No próximo dia 25 de setembro, às 14 horas, no Fórum de Várzea Grande, será a vez dos 47 homens do albergue masculino colocar as tornozeleiras. Até esta data o juiz orientou os recuperandos que se recolham em suas casas nos mesmos moldes que cumpriam no albergue.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER