11.02.2015 | 17h15


AGORA VAI

Taques autoriza oficialmente a retomada de todas as obras da Copa

Terão prioridade os empreendimentos tocados via convênio com o Dnit e que têm TAC


DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques autorizou oficialmente a retomada de todas as obras da Copa, através do decreto de Nº 18, assinado dia 10 de fevereiro de 2015. As obras estavam paradas há quase dois meses, desde 2 de janeiro deste ano. Assim que Taques assumiu o governo, uma das primeiras inciativas dele foi suspender todas elas, para que sejam auditadas, devido aos diversos problemas técnicos e financeiros que apresentaram e já foram amplamente divulgados pela imprensa. O resultado da auditoria completa será divulgado dia 28 de fevereiro. O decreto foi publicado nesta quarta-feira (11), em Diário Oficial do Estado.

A retomada atingirá os empreendimentos de mobilidade urbana, a Arena Pantanal, os dois Centros de Treinamento (COTs) e o VLT.

Conforme informações da Secretaria de Estado de Cidades, que, mediante a extinção da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), assume a responsabilidade por toda a empreitada, serão prioritários os empreendimentos garantidos financeiramente via convênios com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Isso porque, caso não sejam concluídos dentro do prazo limite, o Governo do Estado pode ficar irregular em prestação de contas, o que o tornaria inapto a solicitar verbas federais para tocar os demais projetos importantes para Mato Grosso. Também serão prioritárias obras que tiveram a interferência do Ministério Público Estadual e Federal e que motivaram Termos de Ajustamento de Conduta, os TACs, selados entre as partes.

Uma obra que junta estas duas condições é a problemática trincheira do bairro Santa Rosa. É um convênio com o Dnit e motivou um TAC. Ainda de acordo com a Secretaria de Estado de Cidades, está entre as primeiras que serão retomadas, mas ainda sem data marcada. Também estão entre as prioridades o complexo viário do Tijucal, a trincheira Jurumirim e o viaduto do Despraiado.

O Governo vai aguardar o aval da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e da Controladoria Geral do Estado (CGE) para que a retomada das obras ocorra na prática.

No caso do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, como está sendo devolvido à Infraero, não será atingido pelo decreto de nº 18.

Outra situação especial é a da Arena Pantanal, que está sob os cuidados da Federação Mato-Grossense de Futebol (FMF), para o uso durante o campeonato estadual, que termina em maio. Só então a obra voltará à construtora Mendes Jr e às demais responsáveis pela construção do quinto estádio mais caro da Copa.

O VLT é a situação mais complexa, porque tem problemas graves que vão desde a aplicação de trilhos sem muito sentido com relação à rota do trem até a questão dos vagões, que chegaram muito antes de serem usados, correndo o risco de depreciação. Auditoria vê relação entre essa solicitação prematura dos vagões, com a intenção de mascarar o atraso da obra.

 Independente das situações, que são diferentes e devem ser analisadas caso a caso, o Governo do Estado assegura que vai vistoriar todo o complexo construtivo. Também vai solicitar a qualificação de projetos, porque, resultado parcial da auditoria, já indicou que algumas das obras foram iniciadas sem um plano de engenharia confiável.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

PINOQUIO  12.02.15 06h57
Ficou fazendo gracinha com o povo, mentindo, vendendo dificuldade pra colher facilidades... PINOQUIO TAQUES...

Responder

0
0

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER