04.06.2019 | 18h06


NEGLIGÊNCIA MÉDICA

Sindicância apura morte de menino de 2 anos em hospital gerido pelo Santa Rosa

Uma comissão com três médicos vai analisar procedimento padrão, medicamentos receitados, laudo inicial da morte, exames feitos no hospital e ouvir os familiares.


DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Nova Mutum (270 km de Cuiabá) abriu sindicância para apurar a morte do menino João Miguel, de 2 anos, ocorrida no último dia 31, durante internação no hospital do município, que é administrado pelo Instituto Santa Rosa. A suspeita é de que pode ter acontecido negligência médica.

Para investigar o caso, o prefeito Adriano Pivetta decidiu montar, nesta terça-feira (04), uma comissão composta por três médicos, que possuem nenhum tipo de envolvimento com o caso.

Eles vão analisar todos os atendimentos ofertados ao menor, desde a unidade de saúde, pronto atendimento até a internação no hospital e os procedimentos adotados pela equipe médica.

Conforme a portaria, a comissão terá 15 dias para apresentar um relatório e seguirá um procedimento padrão, com análise de todos os prontuários, medicamentos receitados, laudo inicial da morte, exames feitos no hospital, bem como ouvir testemunhas e familiares.

“O Município é o maior interessado no esclarecimento desse caso e quero deixar bem claro que se houve essa falha, que seja dado um basta para que não tenhamos mais acontecimento dessa natureza", disse o prefeito.

"Nada vai trazer o João Miguel de volta, tudo o que fizermos vai ser paliativo, quero expor minha indignação e o meu sentimento com essa família, como gestor não posso me calar, precisamos dar uma resposta para a família e à sociedade, que chora a perda desse anjinho. Temos bons profissionais, mas a verdade precisa esclarecida", declarou o prefeito.

Adriano Pivetta garantiu ainda que todos os prontuários de atendimento em mãos e irá apurar os fatos de maneira transparente. Quando apurado os fatos, se comprovado algum tipo de negligência que os culpados sejam penalizados.

“O Município é o maior interessado no esclarecimento desse caso e quero deixar bem claro que se houve essa falha, que seja dado um basta para que não tenhamos mais acontecimento dessa natureza. Por isso aguardaremos o resultado da sindicância para tomarmos as decisões que o caso possa requerer", concluiu.

Outro lado

O Instituto Santa Rosa que afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que vai se manifestar sobre o caso apenas após a conclusão da sindicância.

 

(Com assessoria da Prefeitura de Nova Mutum).

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO