22.01.2019 | 13h25


TUMULTO NA ASSEMBLEIA

Servidores invadem Plenário para barrar congelamento da RGA e demissões em massa

Fórum Sindical é contra medidas de austeridade propostas pelo governador Mauro Mendes para reduzir gastos e o tamanho da máquina pública.


MARCIO CAMILO

Servidores estaduais ocuparam, no fim da manhã desta terça-feira (22), o Plenário da Assembleia Legislativa em protestos contra as mensagens do governador Mauro Mendes (DEM) que impede, na prática, a concessão da Revisão Geral Anual (RGA) e autoriza a reforma administrativa do Estado que mira, principalmente, a extinção de empresas públicas que devem provocar demissão em massa de centenas de servidores.

Com a pressão dos sindicalistas, a situação é de impasse entre os deputados que querem aprovar ainda esta semana as medidas protocoladas pelo Governo com pedido de urgência. Por outro lado, os servidores querem a reprovação dos projetos ou que seja votado a partir de fevereiro quando novos parlamentares, eleitos em outubro passado, assumem seus mandatos.

Do lado de fora do Palácio Dante Martins de Oliveira, sede do Parlamento Estadual, dezenas de sindicalistas montaram acampamento para impedir a votação das medidas.

Os servidores chegaram a pedir o apoio da imprensa antes mesmo de invadirem o Plenário, queriam a cobertura da mídia local para evitar qualquer tipo de confusão envolvendo a Polícia Militar que faz a segurança do Legislativo.

Por volta de 12h40, a deputada Janaina Riva (MDB) compareceu ao Plenário da Casa e foi ovacionada pelos presentes que a chamavam de “governadora”. A emedebista tem se aproveitado do momento para se consolidar politicamente em defesa do funcionalismo.

Ainda nesta terça, os deputados estaduais devem apreciar dois projetos de reforma administrativa do Estado, que abrirá portas para extinção de unidades indiretas e também a proposta que impõem novos requisitos para a concessão da RGA.

Janaina defendeu que possa haver um diálogo entre a presidência do Legislativo e o Fórum Sindical.

“Eu acho que o Fórum está disposto a negociar, é claro que a vontade dos servidores é que não se vote [as mensagens do governador], mas eles estão abertos ao diálogo. Acho que esse movimento é em prol do diálogo, o objetivo aqui de todos é uma solução onde não prejudique ambos”, defendeu.

O deputado Eduardo Botelho (DEM),presidente da Assembleia, marcou uma reunião com representantes do Fórum Sindical para às 17h com a finalidade de tentar um acordo com a categoria.

 

 

 











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Renato  23.01.19 11h06
Não houve nenhum Tumulto, foi tudo de forma normal e ordeira

Responder

0
1
Regina   22.01.19 16h48
Não entendi essas exonerações. Trocando 6 por meia dúzia. Grandes mudanças. Tirando os do TAQUES, colocando os do MENDES.

Responder

6
1
Eduardo Alvarenga  22.01.19 15h27
A maquina pública precisa mesmo ser diminuída, ela é ineficiente em suas atividades, principalmente sindicatos. Servidor publico e sugador do estado, principalmente da iniciativa privada, do trabalhador da iniciativa privada, de onde sai o dinheiro para manter milhares de pessoas com baixo grau de comprometimento com a sociedade. Precisa ser exonerado todos ADS, recontratar o minimo necessário. Esse negócio de RGA é uma traição com os mantenedores do estado. Nós da iniciativa privada. Esse povo vive sugando o sangue do trabalhador que de fato produz para o pais, enquanto isso, eles ficam dificultando o funcionamento e dificultando a execução dos trabalhos em geral no estado.

Responder

10
34
Elizabeth  24.01.19 09h57
Iniciativa privada tem reajuste do salario minimo...funcionário publico tem RGA...qdo tem...o problema é que se coloca os funcionários de altos salarios junto com os outros que ganham pouco...os comissionados que são os apadrinhados ganham qto o governo quer e são inúmeros...então é questão de gestão...diminuir os incentivos...cobrar devedores...e não impedir o reajuste anual (rga)...

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER