31.03.2020 | 09h21


GERAL / ATENDIMENTO SUSPENSO

Secretário garante urgência e emergência e mutirões após coronavírus

Agendamentos, atendimentos ambulatoriais e procedimentos médicos eletivos estão suspensos desde o dia 23 de abril


DA REDACÃO

Secretário Municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho afirmou que, após a crise do coronavírus, mutirões de cirurgias eletivas devem ser realizados para regular a situação na Capital. Agendamentos, atendimentos ambulatoriais e procedimentos médicos eletivos estão suspensos para garantir a reserva de leitos para pacientes com a Covid-19. A suspensão iniciou dia 23 de abril

“Depois que passar essa onde dos gráficos, que vamos precisar dos leitos, nós vamos fazer um mutirão e correr atrás. Como vínhamos fazendo. Mutirão de cirurgias específicas ou gerais, como de hérnia de útero”, prometeu o secretário. 

“Numa hora dessa todo mundo relata. Funcionário não tem EPI com a cara na máscara. Funcionário não quer atender. Esse momento agora é cheio de relatos. 'Nego' que esperou seis meses para fazer um exame, agora não pode esperar 30 dias por causa do coronavírus”, diz secretário.

Quanto à suspensão dos atendimentos eletivos, Possas pontua que a população não será prejudicada e não corre riscos, já que os casos de urgência e emergência estão sendo realizados. 

“Os casos de urgência e emergência estão sendo atendidos e continuarão sendo atendidos, de forma incontestável “, disse. 

O secretário explica que o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e as unidades filantrópicas, como o Hospital do Câncer, não foram colocados como referência para o coronavírus, e seguem o seu funcionamento. 

Os tratamentos contínuos, como para hemodiálise, quimioterapia e radioterapia não podem sofrer interrupção.

Questionado pelo sobre os relatos de falta de atendimento e equipamentos nas unidades de saúde, o secretário é direto. “Numa hora dessa todo mundo relata. Funcionário não tem EPI [Equipamento de Proteção Individual] com a cara na máscara. Funcionário não quer atender. Esse momento agora é cheio de relatos. 'Nego' que esperou seis meses para fazer um exame, agora não pode esperar 30 dias por causa do coronavírus”. 

As mudanças nos serviços médicos vão até o dia 5 de abril, podendo ser prorrogadas, sendo efeitos dos decretos estadual e municipal de combate à Covid-19.

 











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Amanda  31.03.20 13h16
Sr. Secretário, e com relação aos aprovados no processo seletivo que foram convocados para entregar a documentação? A partir de Quando poderão fazê-lo??

Responder

0
0
Amanda  31.03.20 13h15
Sr. Secretário, e com relação aos aprovados no processo seletivo que foram convocados para entregar a documentação? A partir de Quando poderão fazê-lo??

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO