26.03.2020 | 18h42


PODERES / 8 MIL MORTES

Secretário diz que número do MP é fake news, mas admite 50% da população infectada

Gilberto Figueiredo fala em situação preocupante, mas que o Governo toma medida de isolamento paulatinamente


DA REDAÇÃO

Secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo afirma que metade da população mato-grossense será infectada pelo novo coronavírus, mas que a maioria terá sintomas leves ou nem terá sintomas. Ele enfatiza que a secretaria trabalha com dados do Ministério da Saúde e do seu setor de inteligência e que existem muitos cientistas que começaram a fazer estudos “ontem” e muita gente divulgando projeções estratosféricas, como se aqui em Mato Grosso fossem ocorrer mais mortes que na Itália.

“Vamos continuar baseados nos nossos estudos que mostram sim uma situação preocupante. Mas vamos tomar medidas de isolamento paulatinamente. Não há necessidade de paralisar 100% o Estado”, enfatiza Figueiredo. “Não dá, para nesse momento, fazer uma projeção desta magnitude. Nenhum paciente precisou de assistência médica até agora”, enfatizou.

Os comentários são referentes a dados citados em pedido feito ao governo do Estado, pelos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho, para que as medidas restritivas fossem mantidas. No pedido, citam uma projeção de 8 mil mortes no Estado caso essas medidas não ocorram e um estudo da Fiocruz que aponta a região de Cuiabá entre os 40 lugares do Brasil com maior risco de disseminação grave da pandemia. 

O secretário diz que pode assegurar que o número de mortes em Mato Grosso será "muito menor". "São várias projeções e precisamos fazer opção por uma. Faço pelo nosso setor de inteligência com orientação do Ministério da Saúde. Não vamos nos pautar pelos diversos fakes e projeções que são divulgados".

O secretário admitiu, durante coletiva de imprensa on line no final da tarde desta quinta-feira, que o Estado possuía uma visão mais otimista de que o coronavírus não iria se disseminar com grande desenvoltura no Estado devido ao calor. Destaca que ainda não é possível realizar uma projeção precisa de casos e isso só poderá ser feito a partir do momento que Mato Grosso confirmar o 50º caso. “Aí as estatísticas serão mais precisas neste campo”.

Leia mais

Ministério Público diz que decreto de Mauro pode causar 8 mil mortes em MT e pede revogação











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Lailla  27.03.20 09h22
Eu precisei de atendimento e negaram na policlinica do verdaõ Cuiabá agora estou em casa com muita dor no corpo dor d cabeça ansia de vômito

Responder

1
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO