24.06.2019 | 20h05


PARADOS HÁ 30 DIAS

Professores decidem manter greve e aguardam negociação com governo na terça-feira

Decisão ocorreu na tarde desta segunda-feira (24) em assembleia geral da categoria na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.



Os profissionais da Educação do ensino estadual decidiram, nesta segunda-feira (24), pela continuidade da greve, por tempo indeterminado. Os servidores aprovaram ainda uma agenda de mobilizações que começa nesta terça-feira (25), às 7 horas, e prossegue até a próxima semana, dia 1º de julho, quando está marcada nova assembleia geral da categoria, para reavaliar o movimento ou proposta que venha a ser apresentada.

Há quase 30 dias de greve, o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) aguarda proposta do governo para o cumprimento da Lei 510/2013. A categoria também espera que o governo volte atrás na decisão do corte de ponto e pague os valores descontados nos salários dos profissionais.

“Sem salário não haverá reposição de aulas”, afirmaram os grevistas.

A categoria insiste em apresentação de propostas que avancem na pauta e, por isso, diz que irá aguardar a audiência de conciliação determinada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Os sindicalistas afirmam ainda que, também, darão continuidade nas cobranças junto à Assembleia Legislativa para construção de uma proposta alternativa com mediação dos deputados; e ainda cobram a atuação do Ministério Público Estadual.

“Aguardamos que nesta terça-feira, durante reunião agendada pelo governo, na Secretaria de Gestão e Planejamento, às 15 horas, possa ser apresentada uma proposta que avance na negociação”, destacou o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER