07.01.2015 | 17h58


GERAL / SINDICATO DOS DESPACHANTES

Presidente tenta audiência com Taques no Palácio Paiguás, mas passa mal e morre

Geovane Assumpção sofreu uma parada cardíaca; ele foi pedir ao governador para não fechar agência do Detran que fica na sede do sindicato


DA REDAÇÃO

O sindicalista Geovane Ourives Assumpção, de 49 anos, foi tentar uma audiência com o governador Pedro Taques, no Palácio Paiaguas, nesta quarta-feira (7), mas passou mal e acabou morrendo. Assumpção teve uma parada cardiorrespiratória quando estava na Casa Civil, conforme o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Informações do Samu são de que ele se sentiu mal, sendo atendido por volta das 14 horas, passou pelo procedimento de ressuscitação, foi entubado e levado à Amecor, unidade especializada em cardiologia, mas não resistiu e faleceu, nas dependências do hospital.

Ao governador Pedro Taques, Geovane solicitaria que não fosse fechada a agência do Detran que fica no prédio do Sindicato dos Despachantes de Mato Grosso, do qual a vítima era presidente. “Ele havia sido informado sobre isso e foi tentar reverter a situação”, conta o amigo dele, Djalma Nogueira, que também é sindicalista, presidente do Sindicato das Auto Escolas. “Era um cara tranquilo, político, sabia dialogar. Tentei falar com ele hoje três vezes e não consegui”, lamenta.

Taques emitiu nota lamentando a morte de Assumpção. A nota diz que ele “recebeu os primeiros socorros de dois ex-funcionários do Samu que estavam no Palácio e acionaram as ambulâncias”. O governador, que está em Brasília cumprindo agenda política nesta quarta, “pediu que sua equipe dê todo o suporte e acompanhe a família de Geovane”.

Os médicos disseram que não é possível atribuir a ocorrência ao fato do sindicalista estar ou não apreensivo, para falar com o governador, porque qualquer pessoa está sujeita a um infarto a qualquer momento. O RepórterMT tentou falar com o médico que atendeu à ocorrência, João Júnior, mas o celular dele estava desligado.

Geovane valendo

Geovane morreu de infarto

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO