17.09.2014 | 08h05


FEIRA DO VERDÃO

Prefeitura estende prazo e mudança de local degradado fica para final de outubro

Os 120 permissionários que estão habilitados para serem transferidos, já iniciaram a construção


DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Cuiabá estendeu o prazo para a mudança dos permissionários que atuam na Central de Abastecimento de Cuiabá, popular Feira do Verdão. De acordo com a sub-secretária de Agricultura e Abastecimento, Ivone Lúcia Rosset Rodrigues, a previsão é que a atual feira esteja liberado até o dia 30 de outubro. 

Ivone explica que o espaço está pronto, e que os permissionários são responsáveis pela montagem e construção dos boxes. Segundo ela, todos os 120 permissionários que estão habilitados para serem transferidos, já iniciaram a construção. “A previsão é que os espaços estejam prontos até o dia 10 de outubro, e a mudança total dos permissionários deve ocorrer até o dia 30 do mesmo mês”, diz.

A transferência dos feirantes estava programada para acontecer no mês de junho, antes da Copa do Mundo em Cuiabá, já que a Feira é ‘vizinha’ da Arena Pantanal. Mas o atraso na conclusão das obras impediu a mudança em tempo hábil, neste período foi cogitado até mesmo ‘maquiar’ o local para melhorar a aparência para os turistas, mas nada foi feito.

Assim que concluída a mudança, a Central Atacadista dará espaço para mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A unidade já foi licitada e será executada pela empresa Material Forte Incorporadora, a obra foi orçada em R$4 milhões, parte do valor será subsidiado pelo Governo Federal.

NOVO TERMINAL 

De acordo com a Prefeitura, o Novo Centro Atacadista teve seu modelo elogiado pelos permissionários que reconhecem que o novo espaço será mais adequado para atendimento ao público. O novo terminal possui área total de 70 mil m², e abrigará 164 box de 120 permissionários diferentes.  











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER