02.09.2019 | 18h10


ABANDONO

Pelo menos 43 imóveis podem desabar no Centro Histórico de Cuiabá

Na quinta-feira, o Ministério Público realizará audiência pública para discutir a situação do local.



Em Cuiabá, 98 imóveis localizados no conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico que formam o Centro Histórico, estão abandonados. Desse montante, 43 já apresentam risco de desabamento e os outros 55 ainda não passaram por vistoria. Os dados foram repassados ao Ministério Público Estadual (MPE) pela Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). 

Na lista de imóveis abandonados constam prédios localizados na Praça do Rosário, na Avenida Tenente Coronel Duarte e nas ruas Pedro Celestino, Barão de Melgaço, calçadão Ricardo Franco, Voluntários da Pátria, Sete de Setembro, entre outros endereços.

Nesta quinta-feira (05), às 8h30, a 29ª Promotoria de Justiça de Defesa Ambiental e da Ordem Urbanística da Capital realizará audiência pública para discutir a temática.

O encontro acontecerá na sede das Promotorias de Justiça de Cuiabá, ao lado do Fórum. Durante a audiência, serão discutidas políticas para requalificação e uso dos imóveis e espaços abandonados. Formas de estímulo à utilização de imóveis e terrenos ociosos, inclusive os pertencentes ao Poder Público, através de instrumentos indutores da função social da propriedade; possibilidade de elaboração, de forma participativa e inclusiva, de planos urbanísticos voltados à revitalização da área; viabilização de políticas que favoreçam a renovação de edifícios históricos significativos e formas de inserção na dinâmica da cidade são alguns dos tópicos a serem debatidos.

Casarões desabados

Em janeiro deste ano, um casarão abandonado desabou na Rua Sete de Setembro, antiga Rua de Baixo, em Cuiabá. Pessoas que chegavam para trabalhar e se depararam com o desabamento e acionaram o Corpo de Bombeiros. Em dezembro de 2017, parte da estrutura da Casa de Bem Bem, localizada na Rua Barão de Melgaço, no Centro Histórico de Cuiabá, desabou após as constantes chuvas. O imóvel que já estava danificado, ficou destruído.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER