31.05.2020 | 16h00


GERAL / VÁRZEA GRANDE

Pais chamam filho de 7 anos para almoçar e encontram a criança morta na cama

O caso foi registrado no início da tarde deste domingo (31) no bairro Manga, em Várzea Grande.


DA REDAÇÃO

Um menino de apenas 7 anos, identificada pelas iniciais F. A. A., foi encontrado morto dentro de casa no início da tarde deste domingo (31) no bairro da Manga, em Várzea Grande.

O corpo foi localizado pelo pai e pela madrasta, que segundo a ocorrência, teriam ido ao quarto chamar o garoto para almoçar quando encontraram a vítima deitada na cama sem os sinais vitais.

Uma equipe de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para prestar socorro à criança, porém, quando os médicos chegaram ao endereço apenas constataram a morte.

Ainda não há informações sobre a causa e circunstâncias do óbito.

A Polícia Militar (PM) foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) por volta das 13h, para se deslocar ao endereço e atender a ocorrência.

No local, os policiais já se depararam com os socorristas do Samu trabalhando e, em seguida, a confirmação da morte.

Os militares comunicaram o fato à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), órgãos responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

Enquanto os investigadores da Polícia Civil conversavam com as testemunhas, os peritos analisaram as condições em que o corpo foi encontrado e periciaram a residência para colher evidências que apontem as circunstâncias que levaram a morte da criança.

Em seguida, o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) onde passou por exame de necropsia que vai determinar a causa clínica da morte.

A DHPP apura o caso e aguarda o lauto técnico, que será emitido nos próximos dias pela perícia, com informações que dará base às investigações.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO