22.08.2019 | 18h30


FIM DA FARRA

Operação apreende uísques, churrasqueiras e geladeira dentro de celas

A operação batizada de Elison Douglas foi instaurada na última semana com objetivo de tirar regalias dos presidiários, como celulares e móveis.


DA REDAÇÃO

A operação realizada pelas forças de Segurança Pública na Penitenciária Central do Estado (PCE), antigo Pascoal Ramos, já apreendeu dentro das celas geladeiras, micro-ondas, churrasqueira, uísques e dezenas de aparelhos celulares. A informação foi dada pelo governador Mauro Mendes (DEM), nesta quinta-feira (22), que destacou que o presídio era tudo, menos um local de ressocialização.

“Ouço relatos de quem está lá há décadas, servidores públicos, de como aquilo era gerido. O controle absoluto, praticamente lá dentro, por parte das facções criminosas. Nós tiramos de dentro das celas geladeiras, micro-ondas, churrasqueira, uísque Johnnie Walker, cento e tantos celulares uma coisa maluca”, disse após a assinatura do decreto de regulamentação da Lei do Susaf (Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial, Familiar e de Pequeno Porte).

“Ouço relatos de quem está lá há décadas, servidores públicos, de como aquilo era gerido. O controle absoluto, praticamente lá dentro, por parte das facções criminosas”, disse Mauro Mendes.

A operação batizada de Elison Douglas começou na última semana com foco de tirar regalias dos presidiários, como celulares e móveis. A ação também suspendeu, no período de 30 dias, as visitas de familiares aos presos para que os agentes penitenciários pudessem executar as ações de higienização e retirada de materiais das celas.

Em respostas a essas medidas, áudios atribuídos a uma facção criminosa circulou nas redes sociais com ameaças de ‘salve geral’. O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, disse que as mensagens eram fake news e não ilustram o que está ocorrendo dentro da PCE.

“O que estamos fazendo, meus amigos, é ter a coragem histórica que ninguém teve e não é mérito meu, é das equipes, eu só dei a ordem final pra que isso pudesse acontecer assumindo os riscos, todo mundo sabe, quando você intervém no sistema prisional, mas as forças de segurança planejaram isso muito bem e fizeram isso muito bem e os resultados estão sendo positivos”, frisou.

 

“Agora, nós vamos fazer a prisão tem que ser um local para punir e para ressocializar e não para requalificar como historicamente isso é da grande parte das prisões do nosso país”, destacou o governador, analisou. 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

O unico governo que deu carta branca  22.08.19 18h58
Os governos anterior se fizessem isso os servidores eram punidos...Todos sabem disso....O seceetario adjunto da Saap é dos governos anteriores e pergunta a ele....CRC já acharam ate cerveja...CRC a cela tem ate azulejos....Nos governos anteriores eram assim as conversas: Se você fazer alguma coisa servidores que a facção nao gostar e acontecer de queimarem onibus e matar pessoa na rua...A culpa e sua....

Responder

1
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO