05.09.2015 | 15h06


DE MS A SINOP

Odebrecht começa cobrança de pedágio na BR-163 em MT cheia de buracos

Sem dinheiro ou cartão, o motorista deverá que retornar a viagem. Não vai sair barato o trecho todo. Para o motorista de carro de passeio, custará R$ 38,50. Já o motorista de um caminhão de seis eixos vai ter que desembolsar R$ 230,50.


DA REDAÇÃO

A concessionária Rota do Oeste começou a cobrar pedágio na BR-163,  a partir da zero hora deste domingo (6), em oito pontos da rodovia, dentro de Mato Grosso, da fronteira com Mato Grosso do Sul até Sinop.

Os valores para carros de passeio e eixo de caminhão, autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) variam de R$ 3,30 a R$ 6,10.

Aprosoja

Mapa pedágio

 Confira o mapa dos pedágios.

O menor valor será cobrado no P7, em Nova Mutum, e o maior em Sorriso, no P9. Já para caminhões de seis eixos, ou seja, o maior possível, o valor mais barato (R$ 19,80) será cobrado no P7, também em Nova Mutum, e o mais caro (R$ 36,60), novamente em Sorriso.

Não vai sair barato o trecho todo. Para o motorista de carro de passeio, custará R$ 38,50. Já o motorista de um caminhão de seis eixos vai ter que desembolsar R$ 230,50.

A concessionária do trecho informa que as formas de pagamento, aceitáveis nas praças de pedágio, são em dinheiro ou por cartões oferecidos especialmente pela concessionária.

Todas as praças são sinalizadas com os valores 2 km antes da chegada às unidades.

No caso do motorista não ter dinheiro, a exemplo das demais praças de pedágio do país, terá que retornar.

Vereadores de Cuiabá estão tentando derrubar a cobrança, que não começa neste domingo somente na praça de Diamantino, a nona praça, porque as obras ainda não terminaram.

Para barrar as cobranças, os vereadores alegam o atraso nas obras de duplicação de diversos trechos.

Um documento foi encaminhado ao ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, pelo senador Wellington Fagundes (PR), que está liderando o movimento.

A Rota Oeste alega que as condições da estrada são boas e as benfeitorias estão sendo feitas dentro do previsto em contato, não tendo como mudar toda essa realidade da noite para o dia.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO