27.02.2020 | 16h55


GERAL / CORONAVÍRUS

Número de casos salta de 20 para 132; MT não notifica suspeita ao MS

Médica que atende paciente em Alto Taquari afirma que ele tem os sintomas do novo vírus



Subiu para 132 o número de casos suspeitos de coronavírus monitorados pelo Ministério da Saúde no Brasil. Na quarta-feira (26), eram 20 casos.

Os dados, divulgados há pouco pelo Ministério da Saúde, foram repassados pelas Secretarias Estaduais de Saúde até esta quinta-feira (27). O caso suspeito de Mato Grosso, em Alto Taquari, no entanto, não aparece nessa relação. Embora a Secretaria de Estado de Saúde (SES) considere o caso como “rumores”, a médica que atende o paciente afirma que ele tem os sintomas do coronavírus e acabou de chegar da Itália, país onde a transmissão do vírus está ativa. Leia aqui

De acordo com o Ministério da Saúde, o aumento nas notificações demonstram a sensibilidade da vigilância da rede pública de saúde devido à inclusão de 15 países, além da China, que apresentam transmissão ativa do coronavírus. No total, 16 estados informaram o Ministério da Saúde sobre os casos suspeitos. Do Centro-Oeste, apenas Mato Grosso não tem notificação oficial.

Com esta mudança, os critérios para a definição de caso suspeito enquadram agora, as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.

Até o momento, 60 casos suspeitos de coronavírus já foram descartados em todo o Brasil, que permanece apenas com o registro de um caso confirmado da doença no estado de São Paulo. Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Todas as notificações de casos suspeitos no país foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios. Esses descartes aconteceram principalmente por causa do resultado positivo para outros vírus respiratórios. (Com Ministério da Saúde)











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO