08.12.2019 | 11h06


ATROPELADO POR CARRO DA SEMOB

Novo vídeo mostra perseguição de amarelinhos a mototaxista em Cuiabá

Gravação sugere que motocicleta não reagiu à fiscalização e perseguição pode ter começado casualmente; Semob e Polícia Civil investigam.


DA REDAÇÃO

Um vídeo, gravado por câmera de segurança na região do bairro Altos da Serra, em Cuiabá, mostra um novo momento da perseguição feita por uma viatura da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) ao mototaxista, Osmar do Rosário Esteves, 32 anos, no último dia 3. No entanto, pela gravação não é possível afirmar se a abordagem iniciou nesta região do bairro.

Na imagem é possível ver que os agentes seguem em alta velocidade e dá de encontro com o motociclista, que segundo a Semob já havia sido autuado anteriormente por conduzir o veículo sem habilitação e não ter licença para trabalhar.

Em seguida, o guarda dá marcha ré e começa a perseguir o mototaxista. Porém, os veículos saem da lente das câmeras ao virar numa esquina e, por isso, não tem como afirmar com precisão se a vítima reagiu à ordem de parada dos agentes. Outro vídeo mostra apenas o momento do atropelamento,

Ao , a Semob disse que seu posicionamento diante dos fatos permanece o mesmo: “a situação está sendo apurada, um processo administrativo foi aberto e a Polícia Civil investiga o caso”.

Entenda

A confusão começou depois que a viatura da secretaria foi danificada a pedradas e tijoladas por moradores do bairro Altos da Serra. A primeira informação é de que os agentes iniciaram uma perseguição depois que Osmar fugiu de uma fiscalização dos agentes e sofreu uma queda de moto.

O primeiro vídeo começou a circular e mostrou que o motociclista, na verdade, foi atropelado pelo carro da secretaria, que não poderia ter perseguido o mototaxista, já que guardas de trânsito não têm poder de polícia. Veja reportagem completa.

Veja o vídeo











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO