01.11.2014 | 19h00


10 VEZES MAIS CARA

Multa por ultrapassagem perigosa nas rodovias do país passa para R$1.915,40

O novo valor passa a valer a partir do dia 01 de novembro, e em casos de reincidência o valor pode dobrar


DA REDAÇÃO

Como dizem os mais prudentes, ’tem que pesar no bolso para dar valor’. Talvez com essa intenção, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) propôs ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) o aumento no valor da multa aplicada aos motoristas flagrados cometendo irregularidades durante as ultrapassagens nas rodovias estaduais e federais. A Lei que aprova a mudança no valor das multas foi publicada em maio deste ano, mas só passa a valer a partir deste sábado (01). 

De acordo com a policial rodoviária, Fernanda Souza, a PRF sugeriu que o valor fosse revisto, mas não sugeriu qual o percentual de aumento. “A PRF tem uma cadeira no Contran e sugeriu a alteração, talvez pesando mais no bolso do motorista, consigamos reduzir o número de morte nas rodovias”, diz.

Os valores aumentaram em até 10 vezes em alguns casos, como o de forçar ultrapassagem, o valor de R$191 saltou para R$1.915,40, e o motorista ainda perde o direito de dirigir por um ano, ao ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

“Forçar a ultrapassagem é passar um veículo quando a situação não é viável, seja por não ter espaço para entrar pouco à frente, ou até mesmo ultrapassar de uma forma que o motorista do sentido contrário é obrigado a sair da pista para evitar a colisão. O aumento foi grande, mas é importante que o motorista tenha a consciência de que uma manobra como essa coloca em risco outros motoristas”, explica a PRF.

Os valores aumentaram em até 10 vezes em alguns casos, como o de forçar ultrapassagem, o valor de R$191 saltou para R$1.915,40

Como exemplo, Fernanda cita o acidente ocorrido nesta quarta-feira (29) na BR-364 / BR-163, onde dois caminhões colidiram de frente, uma pessoa morreu no acidente.

Segundo ela, a perícia técnica ainda não concluiu o laudo sobre as causas do acidente, mas conforme informações de testemunhas, o motorista do bitrem carregado de óleo diesel teria forçado uma ultrapassagem, mas o condutor que vinha na pista contrária não conseguiu desviar a tempo e ocorreu a colisão, que resultou em horas de engarrafamento na BR. Segundo ela, o valor alto da multa deve deixar os motoristas mais conscientes.

Fernanda explica ainda que 40% dos acidentes com vítimas fatais estão ligados a ultrapassagens em locais proibidos ou manobras forçadas. “O índice é muito alto por isso temos que manter a consciência nestes casos. A meta da PRF é reduzir até 2020 pelo menos na metade o número de vítimas fatais, e um dos processos para conseguir esse objetivo seria revisando o valor da autuação”.

A multa para quem ultrapassar em locais proibidos ou pelo acostamento também teve o valor alterado  de R$191,54, passa para R$ 957,70. “De janeiro a outubro foram registrados 7.300 multas por ultrapassagem irregular, é o primeiro colocado no ranking de infrações. Esse índice é muito alto quando pensado que são vidas colocadas em perigo”.

Fernanda explica ainda que esse número poderia ser maior se não fosse os casos dos motoristas que avisam que está havendo blitzes da PRF. “Eles se comunicam e assim evitam os flagrantes, mas não para o policial que você precisa mostrar que está dentro das regras. É para a segurança dos motoristas e passageiros que as leis existem e devem ser cumpridas”, conclui.       











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER