17.01.2020 | 12h24


AVENIDA BEIRA RIO

Mulher se tranca em apartamento e ameaça jogar filha de prédio em Cuiabá

A PM informou que a mãe da criança tem histórico de depressão. Após horas de negociação mãe e filha foram atendidas pelo Samu.


DA REDAÇÃO

Uma mulher com histórico de depressão ficou fora de controle, se trancou com a filha menor de idade em um apartamento no Edifício Jardim Beira Rio e ameaçou jogar a menina do terceiro andar, na manhã desta sexta-feira (17). O imóvel fica localizado na Avenida Beira Rio, próximo às faculdades Unirondon e Unic, na Capital.

O motivo seria uma desavença familiar.

A PM informou que foi ao local na tentativa acalmar e convencer a mulher a sair do quarto, mas não obteve êxito, sendo necessário o auxílio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) para acalmá-la. 

Equipes da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foram acionadas. A negociação durou algumas horas.

De acordo com os bombeiros, o avô da criança disse que tentou acessar o prédio, mas não foi autorizado e por já ter tido outras experiências parecidas, preferiu acionar o Conselho Tutelar.

Enquanto isso, a guarnição se dividiu em duas: a soldado Jessyca Duarte ajudando na negociação com a moradora pela porta para manter a atenção dela e o tenente Yohann, Soldado Jonas e Soldado Alexandre armaram uma linha de rapel do 5º andar para acessar a sacada do apartamento no 3º andar.

Após o acesso pelo rapel, a porta do apartamento foi aberta e o restante da guarnição adentrou. A moradora estava dentro de um quarto, com a porta destrancada. A soldado Jessyca Duarte foi quem manteve o contato com a moradora e que neutralizou a situação.Ela não ofereceu resistência, passou por um atendimento pelo Samu e foi medicada. 

A criança foi conduzida ao Conselho Tutelar.

Veja vídeo dos policiais durante negociação:

 











(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Anderson  19.01.20 11h35
Não existe mais a Unirondon.

Responder

0
0
Emily  17.01.20 23h22
Depressão é uma DOENÇA, Não falta de Deus! Quem preço da de Deus no coração é quem julga uma pessoa que sofre de depressão.

Responder

24
1
Noé Rafael da Silva  17.01.20 19h34
Se ela tomar uma caixa com 30 sachês de um suplemento chamado Magnus, o problema de será atenuado Experimente e depois você me conta.

Responder

0
9
Curioso  17.01.20 14h07
FALTA DE DEUS NO CORAÇÃO

Responder

13
42
Claidia  17.01.20 18h54
Curioso, antes de julga lá, peça a Deus para livrar vc ou alguém da sua família destes desesperos. Somos tão pequenos para querermos julgar uma atitude de desespero e dor. Julgar tbem é falta de Deus.

Responder

25
2
Christiane Matos  18.01.20 12h21
Que triste saber que há pessoas com pensamentos tão hipócritas. Leia a bíblia e se converte.

Responder

0
5

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO