20.10.2019 | 18h55


ESTAVA SEM CINTO

Mulher que morreu ao capotar Cobalt era filha de produtor que matou agrônomo

Mariana de Moraes estava sozinha no Cobalt, quando capotou e foi arremessada para fora do veículo. O acidente ocorreu na madrugada de sábado.



A motorista de 32 anos, identificada como Mariana de Moraes, que morreu na última sexta-feira (18), após grave acidente na MT-388, próximo à cidade de Portos dos Gaúchos (651 km de Cuiabá), estava sem cinto de segurança e foi arremessada para fora do Cobalt, que dirigia. Ela estava sozinha no veículo, que capotou e parou em uma lavoura.

Mariana era filha do produtor rural Paulo Faruk de Moraes, acusado de assassinar a tiros o engenheiro agrônomo Henrique Palmieri Maia, de 33 anos, em fevereiro deste ano.

Paulo confessou ter sido autor de homicídio dentro de uma lanchonete no Distrito de Novo Paraná. 

Segundo o delegado de Sinop, Carlos Henrique Engelmann, Faruk disse que matou a vítima porque ela estaria invadindo sua propriedade rural e pressionando sobre uma dívida referente à produção da safra.

Em março, o juiz Rafael Depra Panichella autorizou que o produtor rural permanesse em cela especial em unidade prisional do município.

Acidente

Equipe médica foi acionada, mas Mariana morreu ainda no local do acidente.

Não há informações precisas do que possa ter provocado o capotamento.

Leia mais

As causas serão investigadas pela Polícia Civil.

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

alex r  21.10.19 09h05
Karma.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO