20.11.2019 | 08h43


DADOS DE 2019

MT tem 66 assassinatos de mulheres e 224 tentativas de homicídios

Além disso, já foram registrados 15.394 casos de ameaça, 7.682 casos de lesão corporal e 175 casos de assédio sexual.


DA REDAÇÃO

Dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEAC), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), aponta 66 mulheres foram assassinadas entre janeiro a setembro deste ano.

Do total, 21 casos são de feminicídio e correspondem aos meses de janeiro a julho. Apesar de alarmante, o número é menor se comparado com o mesmo período do ano passado quando foram registrados 25 mortes pelo mesmo motivo.

Os números foram levantados, por meio, do Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP) e informações fornecidas pelas unidades da Polícia Civil.

Um assassinato é configurado feminicídio quando o crime é praticado contra a vítima pela condição dela como mulher (misoginia, menosprezo pela condição feminina e discriminação de gênero), ou, em casos de violência doméstica.

Além disso, já foram registrados 15.394 casos de ameaça, 7.682 de lesão corporal, 224 tentativas de homicídio e 175 de assédio sexual. Esses números correspondem apenas ao período de oito meses e podem aumentar até o final do ano.

Vítimas

De acordo com dados divulgados pela Sesp, as faixas etárias com mais registro de homicídios femininos são dos 18 aos 24 anos e de 36 a 45 anos, sendo nove mortes em cada faixa.

Já o meio mais empregado nas mortes foi arma de fogo, em 39% das ocorrências, seguido de 30% com uso de armas cortantes ou perfurantes.
Em 32% dos homicídios dolosos, a motivação foi passional, 20% estão relacionados a drogas e 34% o motivo ainda é apurado.
Ajuda

As vítimas podem recorrer ao Disque 180, e às Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher (DEDM) ou em qualquer delegacia do município em que reside.

Na Capital, a DEDM está localizada na Rua Joaquim Murtinho, nº 789, Centro Sul. Há ainda o Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem) da Defensoria Pública de Mato Grosso, que atende pelo telefone (65) 3613-8204 e o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso: (65) 3613-9934.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Fenix  20.11.19 11h17
NOTA-SE QUE A APROVAÇÃO DE LEIS, A CRIAÇÃO DE DELEGACIAS ESPECIALIZADAS DE DEFESA DA MULHER E ATÉ O SURGIMENTO DE ONG'S COM AS FINALIDADES IGUAIS NÃO CONSEGUIRAM POR FIM OU AMENIZAR OS ATENTADOS CONTRA A DIGNIDADE OU ATÉ MESMO A MORTE DE MULHERES NO BRASIL EM ESPECIAL A MT. INDAGA-SE POR QUE MESMO FRENTE A TANTO APARATOS EM DEFESA DA MULHER AINDA OCORRE TANTAS MORTES E AGRESSÕES? O PROBLEMA É PORQUE O SISTEMA ESTA TENTENDO ELEVAR A MULHER AO MESMO NIVEL QUE O HOMEM. COM MAIS CLAREZA, VIOLAM OS PRINCIPIOS DIVINOS DE QUE O HOMEM É O PATRIARCA DO LAR E A MULHER É A SUA AJUDADORA. O TERMO AJUDADORA NAO REQUER A DENOTACAO DE IGNOMIA, MAS AQUELA CRIADA POR DEUS PARA CONSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO DA FAMILIA. O FEMINISMO QUE SURGE NO SÉCULO 18 NA EUROPA E SE FORTALECE ESPALHABDO POR TODO O PLANETA ATÉ O SECULO XXI TEM SIDO A CAUSA DA DESTRUIÇÃO DA FAMILIA E DE VIDAS FEMININAS. DEUS ESTABELECEU PRINCIPIOS QUE QUANDO VIOLADOS ACABAM PPR TRAZER PREJUIZO A HUMANODADE E É POR ISSO QUE TEMOS COLHIDO TANTO MAL CONTRA A MULHER HOJE. A HUMANIDADE PÓS DA VINCI TORNOU-SE AUTOSSUFICIENTE, ABANDONANDO OS PRINCIPIOS DIVINOS. É HOMEM QUERENDO SER MULHER E MULHER QUERENDO SER HOMEM, CONVERTERAM A GLORIA DO ALTISSIMO EM INFAMIA. ANALISEMOS AS FAMILIAD CRISTÃS ONDE ESTAS SEGUEM OS PRINCIPIOS DIVINOS ENSINADOS PELOS APOSTOLOS DO SENHOR, NOTA-SE POUCO INDICE DE VIOLENCIA. NESSAS FAMILIAS SEGUE-SE O PRINCIPIO DE QUE O ESPOSO DEVE AMAR A ESPOSA COMO CRISTO AMOU OI AMA A IGREJA E A MULHER SER OBEDIENTE AO ESPOSO EM CRISTO. NESSE DIAPASÃO, TODO AQUILO QUE SAI DESSE PRINCIPIO TENDE A VIOLENCIA, POIS ONDE NÃO HÁ CRISTO IMPERA A OBRA CARNAL E ONDE IMPERA A CARNALIDADE O ESPIRITO DE DEUS SE AFASTA. E É ISSO, VOLTEMOS AOS PRINCIPIOS BIBLICOS ONDE A MULHER SE VEJA COMO ADJUNTORA DO ESPOSO. DEIXEM O FEMINISMO IMPETRADA PELA GLOBO, RECORD E OUTRAS EMISSORAS DE TV, DAI VEREMOS A TAO GRANDE MUDANCA SOCIAL TEREMOS.

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO