26.05.2015 | 11h05


BR-163

Motorista sobrevive sem ferimentos graves após bater Hilux em duas carretas

O motorista bateu de frente com a bitren e foi jogado para fora da pista onde colidiu novamente com outra carreta, que estava estacionado às margens da rodovia. A cabine de uma das bitrens também ficou destruída.


DA REDAÇÃO

O motorista de uma Toyota Hilux, que não teve o nome divulgado, sofreu apenas ferimentos leves após uma colisão com duas carretas bitrens. Com o impacto das batidas a caminhonete ficou totalmente destruída.

O motorista bateu de frente com a bitren e foi jogado para fora da pista onde colidiu novamente com outra carreta, que estava estacionado às margens da rodovia.

Os outros dois caminhoneiros não ficaram feridos. As colisões aconteceram na noite desta segunda-feira (25), na BR-163, a 20 quilômetros do município de Nova Mutum (250 km de Cuiabá).

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a caminhonete seguia sentido Posto Gil, quando teria tentado realizar uma ultrapassagem em local proibido.

O motorista bateu de frente com a bitren e foi jogado para fora da pista onde colidiu novamente com outra carreta, que estava estacionado às margens da rodovia. A cabine de uma das bitrens também ficou destruída.

O condutor da caminhonete ficou preso às ferragens. Ele foi retirado do veículo pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para um hospital de Nova Mutum, por uma ambulância da concessionária Rota Oeste, que administra a rodovia.

O trecho da pista ficou totalmente bloqueado por duas horas, para o trabalho da perícia e a retirada dos veículos. A caminhonete tem placas de Campo Grande (MS).

Reprodução Kassio Henrique

sonoticias.jpg

Cabine de carreta ficou totalmente destruída com batida.

RODOVIA SANGRENTA

O trecho da BR-163 que passa por Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Diamantino entre outras cidade é considerado um dos mais violentos de Mato Grosso. Somente neste ano, a rodovia registrou várias tragédias que tiveram ao menos oito mortes.

Em uma delas, ocorrida no dia 27 de março, cinco pessoas que estavam em um Fiat Pálio morreram após a colisão com um caminhão furgão, no trecho entre Nova Mutum e Diamantino. Entre as vítimas estava a criança Emanuelli Cristina Silva, de apenas 3 anos.

Reprodução

tragedia.jpg

Criança de três anos está entre as vítimas.

 

Já no trecho entre Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, os empresário Paulo Haeffner, de 33 anos e Rita de Cássia Haeffner, de 44 anos morreram após a caminhonete Hilux SW4 ser colidida por um caminhão. O casal morava em Cuiabá e era dono de 8 lojas da rede Subway em MT.

Reprodução

emresarios.jpg

O casal morava em Cuiabá e era dono de 8 lojas da rede Subway em MT.

LEIA MAIS AQUI

 

Menina de 3 anos morreu em acidente que matou cinco da mesma família











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER