19.02.2020 | 10h10


CIDADES / BALANÇO DO BUSÃO

Motorista carrega porrete, xinga passageiros e dirige feito louco em Cuiabá

Segundo a MTU, o acusado já foi afastado da função e a Pantanal Transportes está tomando todas as medidas cabíveis ao caso.


DA REDAÇÃO

Um motorista de ônibus, identificado como J.C.A., da Pantanal Transportes, que fazia a linha UFMT-Terminal do CPA I (330), foi afastado do trabalho após a empresa receber denúncia, nesse fim de semana, de que o funcionário estaria dirigindo o coletivo carregando um pedaço de madeira, que por vezes bate contra o capô, além de xingar passageiros e conduzir o veículo em alta velocidade.

De acordo com a denúncia, publicada também na página ‘Aonde não ir em Cuiabá’, uma mulher, que usa essa linha diariamente para ir trabalhar, relatou que o motorista além de fazer as viagens em alta velocidade, faz curvas de maneira tão brusca que a sensação é de que o veículo vai tombar.

“Na semana passada ele começou a correr e gritar para os passageiros: vocês não gostam de aventura?”, relatou a denunciante.

Em outro dia, a mulher relata que o acusado entrou numa rua errada, quando começou a gritar e correr ‘feito um louco’ e que o sentimento dos usuários era de medo de que algo ruim pudesse acontecer.

O entrou em contato com a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU) e conversou sobre as denúncias recebidas e as medidas tomadas.

De acordo com a assessoria, J.C.A. já foi afastado da função e as medidas cabíveis ao caso estão sento tomadas. Ressalta ainda que todos os motoristas são submetidos a cursos de qualificação, entre eles, um específico de ‘melhoria no atendimento aos passageiros.

Em nota, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) confirma o afastamento do motorista e informa que os motoristas, obrigatoriamente, passam por capacitação anualmente e em um caso desse tipo, de falha de comportamento a empresa responsável pelo funcionário é notificada pela Pasta.

A nota ressalta ainda que Cuiabá tem mais de 700 motoristas e que ocorrências desse tipo têm índices baixos, média de dois casos por mês, quando a empresa e funcionário são convocados para esclarecimentos. Os registros de reincidência são ainda menores.

Veja nota na íntegra

"A respeito da situação relatada a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) informa que:

- O motorista foi afastado pela empresa.

- A fim de garantir bom atendimento e segurança aos passageiros, todos os motoristas passam por capacitação anual.

- Caso os profissionais não se adequem às exigências de comportamento, a empresa pode ser notificada e autuada pela Semob.

- A Pasta mantém um banco de dados onde ficam registrados estes tipos de denúncia.

- Em caso de reincidência, empresa e motorista são acionados para prestarem esclarecimentos. Os registros de reincidência, contudo, são baixos.

- A Pasta recebe em média duas denúncias por mês.

- Em Cuiabá mais de 700 motoristas de ônibus".











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO