22.07.2019 | 10h07


VEJA O VÍDEO

Moradores flagram lobo-guará em 'passeio noturno' pelas ruas de cidade

O animal foi filmado andando pelas ruas de Confresa e foi seguido pelos moradores.


DA REDAÇÃO

Moradores de Confresa (a 1.167 km de Cuiabá) flagraram um lobo-guará correndo pelas ruas da cidade. O vídeo viralizou nas redes sociais e tem virado notícia pela cidade.

O animal foi visto no período noturno. Os moradores seguiram o animal por algumas ruas e filmaram a aparição ‘rara’, uma vez que a espécie esteve ameaçada de extinção.

De acordo com o site local Agência da Notícia, o lobo correu pela Rua Camilo Lorscheiter em frente a 3ª Companhia de Polícia Militar de Confresa, indo até ao Hospital Municipal e depois pela Rua 13 de Maio, quando o vídeo é finalizado.

“E se atacar alguém no meio da rua. Jesus amado, olha lá. O que é aquilo? Sério mesmo”, disse a moradora, enquanto filmava o animal.

Veja o vídeo

 

Lobo-guará

RepórterMT/Reprodução

lobo-guara.jpg

O animal transitou por ruas da cidade de Confresa.

De acordo com a organização WWF-Brasil, o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é parente dos lobos selvagens e dos cachorros domésticos. É um animal típico do Cerrado e maior canídeo da América do Sul, podendo atingir até um metro de altura e pesar 30 quilos. Além do Brasil, pode ser encontrado em regiões da Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru e Uruguai. 

Também é conhecido como lobo-de-crina, lobo-vermelho, aguará, aguaraçu e jaguaperi, todos nomes atrelados a sua bela pelagem laranja-avermelhada. Na natureza, vive cerca de 15 anos. A cada gestação, que dura pouco mais de dois meses, nascem em média dois filhotes. 

Apesar do porte imponente e da alcunha de “lobo”, é tímido, solitário e praticamente inofensivo, preferindo manter distância de populações humanas. Usa suas presas para se alimentar de pequenos animais, como roedores, tatus e perdizes, além de frutos variados do Cerrado, como o araticum e a lobeira (Solanum lycocarpum), alimento muito consumido pelo guará.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO