14.10.2014 | 15h50


FOGO NA FIAÇÃO

Moradores ficam impedidos de voltar aos apartamentos por pelo menos 4 dias

Edifício fica interditado para o trabalho da Perícia Oficial, que deve identificar as causas do curto circuito que iniciou o incêndio. Os moradores foram autorizados apenas a pegar roupas e objetos pessoais


DA REDAÇÃO

Somente depois de 12 horas para conter chamas e fumaça, o Corpo de Bombeiros conseguiu acabar com o incêndio que atingiu a fiação elétrica do edifício Sunset Boulevard, no bairro Araés, em Cuiabá. A fumaça preta e tóxica tomou conta de todos os corredores do prédio e fez com que os moradores saíssem em pânico, gritando por socorro, ainda na madrugada desta terça-feira (14). O predio só terminou de ser evacuado às 11h30. Um bebê de apenas nove meses teve que descer 15 andares de rapel com um militar. 

Ao RepórterMT, o tenente coronel Teodoro, garantiu que o prédio está livre da fumaça preta que assombrou os moradores. Segundo ele, nesse momento os bombeiros finalizam uma vistoria nos apartamentos para liberem aos proprietários que desejam pegar objetos pessoais. 

Já que o edifício ficará interditado nos próximos dias para o trabalho dos agentes da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), que devem identificar as causas do curto circuito que iniciou o incêndio. Até que acabe a perícia e não haja risco, os moradores ficam impedidos de voltar para seus apartamentos. O edifício foi construido pela Plaenge em 2002 e é considerado de classe média alta. 

RELATO DRÁMATICO

O morador do 18º andar, Elson Duques dos Santos contou que, por volta das 4h30, ouviu o barulho dos vizinhos gritando que o prédio estava pegando fogo. “Acordamos assustamos. Quando fui na cozinha eu vi a fumaça preta. Só deu tempo de correr, pegar a roupa do corpo, molhar um pano e fugir pela escada de incêndio com minha esposa e outros três filhos”, explicou.

Segundo Elson, a fumaça preta se espalhou pelos corredores de todos os andares, sendo impossível enxergar. “Todo mundo que teve tempo desceu pela escada correndo, houve muito pânico. Estou desde a madrugada aqui recebendo apoio dos vizinhos e aguardando algum posicionamento das autoridades”, falou.

RESGATES

Um dos resgates mais difíceis foi de um bebê de noves meses que foi retirado do 15º andar e desceu de rapel no colo de um oficial bombeiro. Já em segurança no solo, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) deu os primeiros socorros ao bebê, que inalou muita fumaça. Ele recebeu oxigênio ainda em uma barraca de apoio, montada na frente do edifício (uma especie de hospital de campanha, usado em grande catástrofes). Já o pai da criança foi resgatado em seguida, mas pelas escadas. Por fim, uma senhora de aproximadamente 70 anos,  foi a última a ser salva.

 NOTA DA PLAENGE

A assessoria de imprensa da Plaenge informou que está dando todo o tipo de apoio aos moradores e que aguarda a liberação do prédio, entregue em 2002, e o laudo da Politec para saber as causas do incêndio.  Em uma nota a imprensa a construtora ainda afirmou que enviou uma equipe técnica para auxiliar o condomínio.

A construtora não se manifestou, porém, se vai ou não providenciar estadia para as famílias impedidas de voltar para casa. 


 

Galeria de Fotos:
Crédito: RepórterMT
Crédito:
Crédito: RpMT
Crédito: RpMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: Internauta










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER