21.10.2019 | 05h11


PROTESTO POR ASFALTO

Moradores bloqueiam saída de ônibus e prejudicam 120 mil usuários em Cuiabá

Os manifestantes só deixaram o local por volta das 5h30 desta segunda-feira, após negociação com a Polícia Militar. Ônibus voltam a circular.



Dezenas de moradores bloquearam, na madrugada desta segunda-feira (21), a saída de ônibus da empresa Pantanal Transportes em protesto contra a prefeitura por causa da demora na conclusão do asfalto no bairro Jardim Vitória, em Cuiabá.

A informação foi divulgada pelo jornal Bom dia Mato Grosso, da TV Centro América, afiliada à TV Globo.

Pelo menos 210 ônibus não conseguiram deixar o local até às 5h30. A Grande CPA foi uma das regiões mais prejudicadas, além dos bairros Grande Terceiro, Osmar Cabral, São Sebastião, Altos da Glória, Ribeirão do Lipa, União, Santa Amália, Santa Marta e Distrito da Guia.

A Polícia Militar foi acionada e negociou com os manifestantes que desbloquearam o local. Apesar de concordar em liberar os ônibus, a promessa é fechar novamente a empresa caso a Prefeitura da Capital não negocie a retomada da obra com a construtora responsável pelo asfalto. 

Por volta das 5h30, o primeiro ônibus deixou a garagem da Pantanal Transportes a caminho do Distrito da Guia. Só para se ter ideia, esse coletivo deixa o local às 3h da manhã, ou seja, devido ao atraso, a vida dos cuiabanos, que dependem do transporte público, deve ser ainda mais complicada nesta segunda-feira. 

Asfalto

As obras de pavimentação do bairro Jardim Vitória estão incluídas no programa “Minha Rua Asfaltada”. Segundo a prefeitura, a comunidade está recebendo mais de 10 quilômetros de asfalto novo, transformando a parte estrutural de mais de 50 vias e a realidade social dos milhares de moradores. 

Secretaria diz que pavimentação parou por não concordar com aditivo cobrado por construtora











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

André  21.10.19 16h33
É direito do cidadão e dessa maneira conseguiram a atenção devida. Uma pena que precise chegar a esse ponto

Responder

6
1
José Corrêa  21.10.19 13h01
Sacanagem, deveriam ir fechar a casa do prefeito, e não prejudicar o cidadão que necessita de transporte!!

Responder

4
5

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO