28.08.2015 | 11h50


GERAL / DECEPÇÃO CLIMÁTICA

Meteorologia descarta chuva para Cuiabá no fim de semana; entorno e interior de MT serão 'agraciados'

Se a chuva não cair nesta sexta, em Cuiabá, provavelmente não cairá no fim de semana. Toda essa precipitação, no interior, melhorou a umidade relativa do ar na capital, que estava abaixo de 20%, e subiu para mais de 50%.


DA REDAÇÃO

A previsão de chuva do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mudou e, se a tão esperada, não chegar a Cuiabá nesta sexta-feira (28), provavelmente não cairá também neste final de semana.

Se a chuva não cair nesta sexta, em Cuiabá, provavelmente não cairá no fim de semana. Toda essa precipitação, no interior, melhorou a umidade relativa do ar na capital, que estava abaixo de 20%, e subiu para mais de 50%.

Em previsão anterior, o Inmet informava que choveria na capital, quinta, sexta e sábado. Porém nessa quinta, o 9º Distrito de Meteorologia de Mato Grosso, ligado ao Inmet, afirma que não choveu na Grande Cuiabá, somente no entorno. Confirmaram-se as previsões para Santo Antônio do Leverger e Barão de Melgaço.

Também choveu muito no interior, em Sinop e em Rondonópolis e em Paranatinga, por exemplo.

Toda essa precipitação melhorou a umidade relativa do ar na capital, que estava abaixo de 20%, e subiu para mais de 50%. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS) o nível indicado como ideal é de 40% a 70% de umidade.

Quanto à temperatura, também reduziu um pouco, de 40 graus para 33.

A diretora do 9º Dimet, Marina Padilha, explica que o serviço de meteorologia faz previsões, que podem mudar com a dinâmica climática.

Sobre essa questão da chuva e da umidade do ar, afirma que de agosto até outubro o período é de extrema seca. A série histórica do 9º Dimet confirma que chuva nessa época é coisa rara.

Já houve anos em que não choveu de agosto a outubro em Cuiabá.

Com relação à "chuva do cajú", que seria uma grande precipitação entre agosto e setembro, ela diz que isso tem mais a relação com a crendice popular do que respaldo técnico.

A diretora destaca que em setembro costuma “dar uma chuva mais forte” em Cuiabá. Porém não necessariamente. Já houve anos em que não choveu de agosto a outubro.

Chuva mesmo, com alta pluviosidade somente em dezembro, janeiro, fevereiro e março.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO