19.02.2019 | 14h25


CABIDE DO CEPROMAT

Mauro demite 1 terço dos servidores da MTI e pode acabar com estatal

As mudanças ocorreram principalmente na parte administrativa, com a redução dos cargos comissionados e das diretorias da empresa.



O governador Mauro Mendes (DEM) assinou o decreto que modifica a estrutura organizacional da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) e extingue 30% dos cargos em comissão, a fim de contribuir para a viabilidade econômico-financeira da MTI.  O decreto nº 38/2019 está publicado no Diário Oficial que circulou na sexta-feira (15).

De acordo com o decreto, as mudanças ocorreram principalmente na parte administrativa da MTI, com a extinção do cargo da chefia de gabinete e a redução de quatro para duas diretorias:  Diretoria Administrativa e a Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação. 

Estas, por sua vez, se readequaram e absorveram as funções das demais diretorias. Além disso, houve alteração nas nomenclaturas e funções no nível de Apoio Estratégico e Especializado. 

Segundo o presidente da MTI, Kleber Geraldino, essas medidas foram tomadas para atender as diretrizes do Governo do Estado, de economia de recursos públicos, além de otimizar o fluxo de trabalho na empresa.

Também houve a extinção de 20 cargos comissionados, passando de 67 para 47 cargos, bem como a readequação dos salários pagos a esses servidores. A redução já havia sido aprovada pelo Conselho de Administração da MTI no início de janeiro.

Com as mudanças, o presidente da MTI terá o prazo de 150 dias para editar o Regimento Interno a fim de estabelecer a competência e o funcionamento de suas unidades administrativas, bem como as atribuições dos servidores lotados.

Desse modo, segundo o presidente, o quadro técnico da MTI fica mantido e a empresa permanecerá em condições de desenvolver projetos e prover soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação ao Estado.

Leia mais

Com risco de ser extinta, MTI corta 20 cargos de chefia e reduz salários em 30%











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Mato Grosso MAIS   24.02.19 14h01
Senhor governador Eu imagina uma reforma administrativa e gestão mais eficaz pois o aconteceu apenas foi a redução de cargo dga 1. Teria de ordenar raducao em 40% número de comissionados em todos órgãos.

Responder

3
0
joana  24.02.19 11h53
E o cabide da CASA CIVIL???? Tem filhinho(a) de papai e mamãe que entrou na gestão passada e continua ganhando seus 3000,00 sem muito trabalhar. CHEGA de COMISSIONADOS. quer trabalhar no governo, faz concurso

Responder

5
0
MT mais   21.02.19 12h49
Está medida deveria se estender aos outros órgãos públicos pois está reforma na mudou nada.

Responder

8
1
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER